Acadêmicos da Universidade Uniasselvi, do Polo de Capivari de Baixo, foram ‘pegos’ de surpresa ontem. Eles foram informados, por mensagens de texto, e alguns somente na unidade de ensino, que a universidade encerrou as atividades na cidade termelétrica. Os acadêmicos ficaram sem saber o que fazer. 

“A Uniasselvi não nos deu explicação nenhuma, simplesmente descobrimos que ela não funcionaria mais. Temos apenas o respaldo dos funcionários da Fucap, já que o imóvel pertence à Faculdade Capivari. Fomos avisados às 18h50, muitos alunos estavam em trânsito e outros tanto na unidade. Informaram-nos que as aulas serão iniciadas em duas semanas em outra unidade, só que em Tubarão”, lamenta um aluno que não quis se identificar.

De acordo com o diretor-geral da Fucap, Expedito Michels, o polo da Uniasselvi, em Capivari de Baixo, funciona no local há 15 anos e a parceria foi finalizada por causa de redução de custos. 

“Acabamos a parceria hoje (ontem), por apenas um motivo: o de redução de gastos. Investimos em infraestrutura e, nestes 15 anos, o retorno foi mínimo, além disso, não concordamos com a política de salários dos profissionais de educação, a cada ano o professor era contratado por um valor muito baixo. Redução desta forma não pode ocorrer”, enfatiza Expedito.

Segundo ele, o imóvel será utilizado por alunos dos cursos de Psicologia e Medicina Veterinária, ambos noturnos. “Vamos utilizar esse espaço para os nossos estudantes da Faculdade Capivari. Queremos promover, no local, também o ensino a distância, o qual já fomos credenciados pelo Ministério da Educação recentemente para o ensino desta modalidade”, pontua.