A Rota feita pelos primeiros imigrantes italianos que chegaram ao Sul do Estado há mais de 140 anos é o pano de fundo para um projeto de um roteiro turístico integrado. A iniciativa foi lançada, em Morro da Fumaça, nesta quinta-feira, e tem como objetivo fortalecer o Turismo Histórico Cultural na Região. “Já temos iniciativas que funcionam muito bem, mas a intenção deste movimento é que possamos enrolar as bandeiras político partidárias e trabalhar juntos por uma única causa. Nossa região tem belezas naturais, e a força da cultura italiana. O Turismo Integrado vai gerar oportunidades e trazer desenvolvimento econômico”, disse a organizadora do movimento, Karina Canto Bitencourt.

Participaram do encontro, representantes dos municípios de: Pedras Grandes, Morro da Fumaça, Nova Veneza, Siderópolis, Lauro Muller e Laguna, que estão entre as doze cidades que compõe a Rota da Imigração Italiana. “Siderópolis apoia esta iniciativa, porque acredita nessa união de forças e o quanto é importante valorizar nossa história e nossas raízes”, destacou o Assessor de Cultura de Siderópolis, Arisson Fabrício, que participou do evento acompanhado da Secretária de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Kelly Dalla Lana.
A Diretora de Cultura e Turismo de Morro da Fumaça, Rosangela Pagnan Maragno, também reforçou a importância dos municípios trabalharem o projeto em conjunto. “Este evento é muito especial, acho que com a união de forças vamos conseguir nossos objetivo. Morro da Fumaça conta muito com isso”, explicou.

O momento foi importante para que municípios, como Nova Veneza, que desenvolve já um turismo valorizando suas origens italianas, compartilharem seus cases de sucesso. “Hoje poder contribuir para que outros municípios que também são apaixonados pela cultura italiana como nós, apostem no turismo é muito importante. Para Nova Veneza é um prazer poder contribuir para que essa experiência seja ainda maior”, ressaltou a secretária.

A cidade de Laguna, onde os primeiros imigrantes italianos chegaram, também faz parte da rota. O assessor de Comunicação da Prefeitura, Rômulo Camilo, contou que os imigrantes chegaram no porto, mas não se fixaram na cidade. “Eles escolheram ir para outras regiões, mais no interior, com um clima mais parecido com o da Itália. E Laguna foi ficando para trás”, detalhou o jornalista. No entanto, segundo Camilo, a cidade que tem um turismo Histórico Cultural muito forte está se reinventando. “Estamos trabalhando novas rotas, novas experiências para o turista, propondo mudanças e dando ideias aos empresários do setor. Essa união de forças é fundamental para fortalecer o turismo regional”, finalizou.

Apoio do Sebrae e da Unesc

O Sebrae é um grande parceiro e apoiador do Turismo, com projetos como a Rota da Baleia Franca, que alavancou o setor nos municípios que compões a APA da Baleia Franca. “Quando começamos o projeto ninguém acreditava muito, os empresários diziam: a gente não tem estrada, não tem o que vender. Mas insistimos, porque a região tem sim muito o que vender, precisa só de uma boa embalagem e de união de forças”, contou a consultora do Sebrae Juliana Ghizo. Ela falou também de quanto o setor tem potencial e de como o Sebrae pode contribuir com essa iniciativa.

A Pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da Unesc, Gisele Coelho Lopes, explicou que o Turismo Integrado foi um dos projeto icônicos do Plano de Desenvolvimento Sócio Econômico da Amrec. “A nossa região é riquíssima em produtos e destinos turísticos que podem ser fortalecidos. Os participantes das discussões do enxergam o Turismo Integrado que possa tornar a nossa região cada vez mais sustentável. Então o turismo proporciona aos visitantes essa experiência de vivenciar o que temos de melhor e fortalece a economia regional”, reforçou a pró-reitora.

O planejamento integrado foi o foco do encontro, que com certeza já rendeu frutos. De acordo organizadora do movimento, o turismo rural oferece oportunidade para todos, desde o pequeno até o grande empresário podem se desenvolver. “O turista que visita Nova Veneza, quer conhecer outros lugares, a serra o mar. Precisamos dar opções de roteiros que esse visitante fique mais tempo na região. Por isso, a velha máxima de juntos somos mais fortes e vamos bem mais longe, vale muito. Esse é um primeiro passo nesse, estamos plantando uma semente que com certeza vai dar muito certo”, salientou Karina Canto Bitencourt.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul