Tubarão

Manter uma dieta com pouco sal. Fazer exercícios regulares, não fumar. Quem pensa em ter uma vida longa e, principalmente, um coração forte sabe que as dicas são valiosas. O Dia Mundial do Coração, hoje, é uma oportunidade para pensar na prevenção.

Uma das formas de prevenir doenças cardíacas, além de emagrecer e cortar o cigarro, é controlar a pressão arterial. Para conseguir isso, é preciso manter uma dieta com pouco sal e praticar exercícios físicos, aspecto “que tem um impacto significativo sobre a prevenção e/ou controle da hipertensão arterial sistêmica, e também do diabetes mellitus não insulino-dependente, dislipidemia, obesidade e outros”, pontua o cardiologista Samuel Cargnin Cunha, da Clínica Pró-Vida, em Tubarão. 

Outro fator essencial é tomar corretamente a medicação para controlar a pressão conforme prescrição médica. “Com relação às doenças cardiovasculares, o estresse diário, os maus hábitos alimentares, o sedentarismo, a obesidade, colesterol elevado, hipertensão, diabetes e tabagismo são considerados os principais fatores de risco preveníveis e modificáveis”, diz.

Estatística
Até 2025, o número de hipertensos deverá crescer 80% no Brasil, segundo estudo conjunto da Escola de Economia de Londres, do Instituto Karolinska (Suécia) e da Universidade do Estado de Nova York (EUA). Existem atualmente 17 milhões de hipertensos, conforme dados da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH). 

A hipertensão arterial  é o principal vilão da saúde do coração, sendo causa de milhares de mortes atribuídas às doenças cardíacas. Quando não controlada, ou seja, quando está acima de 140/90 mmHg (ou 14 por 9), a pressão arterial provoca lesões na aorta, principal vaso que liga os principais órgãos. A pressão alta também dificulta a circulação de sangue pelas artérias coronárias, que nutrem o coração, podendo levar ao infarto.