Wagner da Silva
São Martinho

O turismo religioso sempre foi um filão forte na Amurel. Neste aspecto, Treze de Maio, Imbituba, Laguna e Imaruí sempre destacaram-se. Porém, é evidente a falta de infraestrutura para fazer com que esta atividade econômica alavanque. Das quatro cidades, Imaruí é o município com menos logística, ainda que seja um dos mais procurados por fiéis de todo o país, especialmente por conta da beatificação de Albertina Berkenbrock. A menina nasceu e foi morta na pequena comunidade de São Luís.

Ontem, um projeto foi apresentado, em São Martinho, para melhorar o acesso ao município e contribuir com maior propriedade para o desenvolvimento turístico de São Luís. O material foi produzido pela Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Extensão da Unisul (Faepesul), de Tubarão, para a secretaria de desenvolvimento regional em Braço do Norte. A prioridade é a pavimentação do trecho de sete quilômetros entre São Martinho e a comunidade.

Uma maquete da comunidade foi feita para ilustrar melhor quais as propostas de melhorias para a localidade. Uma delas é a construção da capela, com aproximadamente 500 metros quadrados, e melhorias na captação de água. Para isso, será proposta a integração da região para viabilizar o projeto.
O próximo passo, explica o secretário regional Gelson Luiz Padilha (PSDB), é mostrar o projeto ao governador Luiz Henrique da Silveira (PMDB). Isto poderá ocorrer nos dias 14 e 15 do próximo mês, quando LHS deverá participar da terceira peregrinação vocacional diocesana à bem-aventurada Albertina Berkenbrock, em São Luís.