Nanda Costa vive Anita, e Murilo Rosa Garibaldi. Juntos, eles dão o tom para a encenação de uma das mais importantes passagens da história do Brasil
Nanda Costa vive Anita, e Murilo Rosa Garibaldi. Juntos, eles dão o tom para a encenação de uma das mais importantes passagens da história do Brasil

 

 
Laguna
 
Cheia de novidades, a edição deste ano de A República em Laguna mais uma vez revive um pedacinho da história do Brasil e de Santa Catarina. Amores, o cotidiano de uma época difícil, batalhas, perdas e vitórias ganham vida no show, considerado um dos maiores espetáculos teatrais ao ar livre do país.
 
A luta entre imperialistas e farroupilhas, ocorrido em 1839, com intenção de criar um novo país no sul brasileiro, é o pano de fundo e ao mesmo tempo o tema central para a encenação da história de amor entre dois personagens singulares: a lagunense Anita e o italiano Giuseppe, este ano vividos pelos atores globais Nanda Costa e Murilo Rosa, respectivamente.
 
A primeira bateria de apresentação começa hoje e segue até este domingo, no pátio do Porto Pesqueiro de Laguna, no Mar Grosso, às margens da Lagoa Santo Antônio dos Anjos, às 20h30min. Nova trilha sonora e mudanças com os bruxos são algumas novidades que serão apresentadas na edição da A República deste ano.
 
Ao todo, serão 500 atores no palco e outras 100 pessoas envolvidas nos bastidores. A realização do espetáculo também tem seu lado solidário. Hoje, quem levar dois brinquedos novos (um para menina e outro para menino) até a Fundação Lagunense de Cultura (Flama) ganhará um ingresso para esta primeira bateria de apresentações do espetáculo.
 
Os brinquedos serão entregues para as entidades cadastradas no Conselho Municipal de Assistência Social (Comas). As doações podem ser feitas das 9 horas ao meio-dia e das 13 às 17 horas. A sede da Flama fica ao lado da Fonte da Carioca, no centro histórico.
 
Saiba mais
Os valores dos ingressos, os pontos de venda e outras informações sobre o espetáculo podem ser consultadas no site: www.republicaemlaguna.com.br.