Com a pandemia do coronavírus no mundo, é comum que muitos brasileiros que moram no exterior retornem para casa, ou adiantem o fim de uma viagem de passeio ou negócios. 

Mas ainda há muitas dúvidas sobre como voltar à rotina porque existe o risco de muita gente voltar contaminada com o coronavírus e não saber.

De acordo com o Ministério da Saúde a orientação é que pessoas que vieram do exterior recentemente se isolem por um período de 7 dias se apresentarem sintomas como febre, coriza, tosse, dor de garganta e falta de ar.

A orientação do Governo Federal também é se a pessoa não apresentar nenhum sintoma ao chegar ao Brasil não precisa ficar em isolamento.

O Secretário de Saúde de Tubarão, Daisson Trevisol, reforça para os cuidados redobrados em casa.

 “Se a pessoa não apresenta sintoma ninguém precisa usar máscara ou luva em casa, apenas manter distância por precaução. A orientação é que a limpeza de móveis e ambientes com álcool gel seja mais frequente. Se é um casal, o ideal é não dormir junto, escovou o dente na pia do banheiro, passa água e em seguida o álcool em gel”, orienta.

Daisson diz que se a pessoa que voltou do exterior, ou alguém que teve contato com ela apresentar sintomas, é preciso procurar uma assistência médica imediatamente. 

“Aí vamos acompanhar esse paciente para que fique em isolamento em casa durante 7 dias”, explica.

O Secretário de Saúde diz que não há motivo para pânico em relação à contaminação, já que o coronavírus não é transmitido pelo ar. 

 

“Se a pessoa veio do exterior e quiser usar máscara e luva por precaução ela pode, mas é importante salientar que o vírus é transmitido por gotículas por meio de espirro e tosse. Tapamos o rosto com a mão e tocamos em móveis, objetos, em outras pessoas. Por isso temos que manter os ambientes sempre limpo. Se entrar na casa de alguém contaminado não tocar nesta pessoa e em objetos, e nem chegar perto do paciente, não tem como pegar coronavírus”.