Uma vistoria técnica, realizada nesta quarta-feira (9), marcou o início dos trabalhos de elaboração do projeto da ponte que vai ligar a Guarda Margem Esquerda à Guarda Margem Direita. A estrutura ficará entre a rua Plácido Braz Fernandes, na margem esquerda, e a SC-390 na margem direita, na região onde fica a ponte pênsil para pedestres.

Participaram da visita o gestor-coordenador do Departamento de Convênios, Projetos e Captação de Recursos, Michel Guedes e o fiscal do contrato – engenheiro Amilton Lemos Júnior; dois engenheiros civis da empresa Engemost, de Porto Alegre, vencedora do processo de licitação, e o vereador Valdir Antunes.

A visita técnica aconteceu nas duas margens do local da obra. A elaboração do projeto terá um custo estimado de R$ R$161.093,92 e deve ficar pronto em seis meses.

“Fomos apresentar in loco a realidade do local da obra. Na margem esquerda é necessário considerar a existência de uma rede de drenagem na rua Plácido Braz Fernandes, enquanto no lado direito a melhor conexão com a SC-390 também será avaliada junto com o Governo do Estado”, destacou Michel Guedes.

A ponte terá 168 metros de extensão, duas pistas de 3m80 de largura cada, passagem para pedestres nos dois lados e ciclovia de em um dos lados. Com os acabamentos e a barreira de proteção, a estrutura terá 12m80cm de largura.

Uma ponte rodoviária de concreto ligando as duas Guardas é uma reivindicação local de mais de quatro décadas. Atualmente, motociclistas e motoristas de veículos de passeio, ônibus ou caminhões que precisam atravessar o Rio Tubarão nessa região são obrigados a percorrer cerca de oito quilômetros até a “ponte Cavalcanti”, na BR-101, ou quase sete quilômetros até a chamada ponte baixa em Pedras Grandes para fazer a travessia.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Governo de Tubarão