João Paulo Sventnickas coordena a instituição em Santa Catarina  -  Foto:Júlio Cancellier/Divulgação/Notisul
João Paulo Sventnickas coordena a instituição em Santa Catarina - Foto:Júlio Cancellier/Divulgação/Notisul

Tubarão

Realizar sonhos. Transformar cada indivíduo em um cidadão mais útil para a coletividade. Proporcionar que cada um tenha para si aquilo que equivale à sua capacidade produtiva ou intelectual. Essas e tantas outras doutrinas positivistas compõem a liturgia debatida há pelo menos dois séculos em 120 lojas da Maçonaria em Santa Catarina, e cerca de 30 na região.

São quase 200 mil maçons no país. A instituição iniciou as suas atividades no Estado barriga-verde no fim do século 19. Surgiu em Londres, capital da Inglaterra, no ano de 1717. Para garantir uma tradição e também debater novos propósitos, além de possibilitar a integralidade entre seus membros catarinenses, todos os anos ocorrem quatro reuniões do Colegiado da Maçonaria do Grande Oriente de Santa Catarina. Já é o terceiro evento em 2016 e Tubarão foi a cidade escolhida. Os hotéis Termas da Guarda e Sandrini, ambos no bairro termal da Guarda – margem direita -, recebem, neste fim de semana, representantes dessas 120 lojas catarinenses. Coordena os trabalhos o grão-mestre do Grande Oriente de Santa Catarina, João Paulo Sventnickas, que destaca a importância da instituição, principalmente a promoção de ações de inclusão social, educacional e profissionalizante – de responsabilidade da Fundação Hermon, mantida pela Maçonaria.

“Este evento, em Tubarão, une a família maçônica. Vários debates estão programados. Ainda haverá mais uma grande reunião no ano, assim, em todas as temporadas conseguimos compreender todos no Estado”, destaca João Paulo. “Tornamos o indivíduo mais útil à sociedade ou para a coletividade. Quando o preparamos de forma correta, para que possa ocupar o seu lugar nos projetos sociais, quando o inserimos no contexto das obras sociais para o auxílio dos menos favorecidos, entre tantas outras diretrizes de cidadania”, completa o grão-mestre.