#Pracegover foto: na imagem há uma menina deitada, segurando um livro e com chupeta
#Pracegover foto: na imagem há uma menina deitada, segurando um livro e com chupeta

A menina Maria Vitória Possamai Batista, de 3 anos, que mobilizou as redes sociais e os moradores de Tubarão e região em uma campanha para arrecadar quase R$ 31 mil para uma cirurgia conseguiu o montante necessário e passou pelo procedimento na última terça-feira (9).

O procedimento foi realizado na Santa Casa, m Porto Alegre, no Rio Grande do Sul e, de acordo com a mãe da criança, Morgana Possamai Tavares, a iniciativa representa a esperança do Maria Vitória se desenvolver e andar. A cirurgia irá colaborar com os movimentos dos membros inferiores e assim, a menina poderá dar os seus primeiros passos.

Após a cirurgia, a pequena precisará realizar sessões de fisioterapia, que ajudará no processo de movimentação das pernas e, com isso, poder andar. As sessões devem iniciar na próxima segunda-feira (22). Serão 20 dias de terapia avançada, porém para que ocorram os trabalhos são necessários arrecadar o valor de R$ 15 mil.

Dessa forma, a campanha para colaborar com o desenvolvimento de Maria Vitória continua. Interessados em participar da ação podem realizar doações por meio de PIX com a chave CPF: 051.820.399-99, em nome de Morgana Possamai Tavares. Há também a transferência ou depósito bancário: Caixa Econômica, agência 0425; operação 013 e conta poupança 00153453-2 no nome de Morgana Possamai Tavares.

A menina de Tubarão nasceu com prematuridade. Ela é gêmea com um menino. Após a alta hospitalar, as crianças tiveram pneumonia e retornaram para o Hospital, na época o menino teve algumas complicações de saúde. Os pais da criança são autônomos, eles trabalham em um trailler de lanches. A garota faz tratamento desde novembro passado em uma clínica particular, em Tubarão. Todas as despesas são os pais que pagam.

A menina foi diagnosticada com paralisia com pouco mais de 1 ano e recentemente foi descoberto um quadro de luxação de 50% no lado direito e 30% no esquerdo nos membros inferiores. Ela não anda e faz tratamento com fisioterapeuta, fonoaudióloga e diversos acompanhamentos médicos. A lesão afetou a sua coordenação motora.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul