#Pracegover Na foto, célula do coronavírus
#Pracegover Na foto, célula do coronavírus

Dos 23 óbitos por Covid-19 notificados apenas em janeiro deste ano, em Tubarão 83% eram de  pacientes que não completaram o esquema vacinal, de acordo com o diretor-presidente da Fundação de Saúde, Daisson Trevisol. Destes, dez não tomaram nenhuma dose do imunizante.

Daisson explica que a vacinação completa com a dose de reforço após seis meses, reduzem significativamente o risco de morte por Covid-19. No município há centenas de pessoas que não receberam todas as doses da vacina. A vacinação é realizada na Arena Multiuso Prefeito Estêner Soratto da Silva, no bairro Aeroporto.

Ele destaca que é importante mostrar para a população que a vacinação tem sortido efeito. “Aqueles pacientes que acabaram morrendo em virtude do coronavírus com esquema vacinal completo tinham algum tipo de comorbidade ou idade avançada. Por isso alertamos toda a população e reiteramos a importância da vacinação completa e principalmente a dose de reforço para aqueles com mais de 50 anos”, enfatiza.

Segundo o diretor-presidente, é preciso que após seis meses, a população possa ter uma dose de reforço. O motivo é que os anticorpos acabam reduzindo no organismo. “Faça a dose de reforço para que você fique imunizado. A vacina tem salvado vidas”, assegura.

A Cidade Azul registrou até a sexta-feira (4)  501 mortes por causa da Covid-19. No município 33.381 pessoas testaram positivo para a infecção. Destes, 32.383  estão curados. Atualmente 709 pessoas aguardam o resultado dos exames. Um paciente contaminado pela variante Ômicron, que é menos agressiva, está mais suscetível a formas graves da Covid-19 se não estiver imunizado.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul