A 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Tubarão, atenta aos decretos presidencial e estadual que preveem a retomada de atividades essenciais como bancos e loterias, determinou que o município de Tubarão apresentasse o planejamento para futuras ações contra a covid-19. Visto que poderá haver uma propagação da doença, a população demandará uma maior estrutura na área da saúde.

“No caso de Tubarão, que é referência em saúde da região da Amurel, o caso se torna ainda mais complexo, visto que o município atende grande parte da população de outras sete cidades vizinhas”, explica o Promotor de Justiça Osvaldo Juvencio Cioffi Junior.

No plano de ação, o Promotor de Justiça destaca que é preciso que haja a estimativa de pessoas a serem atendidas e a verificação de leitos de UTI e respiradores que serão necessários para atender à população, apontando, dessa forma, o que falta para atender a uma eventual demanda.

No plano deve ser indicado também um local para a instalação de um hospital móvel e o prazo em que ele estaria funcionando a partir do momento em que se deflagrar a sua construção. Além disso, o plano de ação deve informar se a cidade está adquirindo testes rápidos de detecção de contágio e a data em que estes estarão disponíveis aos profissionais de saúde.

O município de Tubarão tem cinco dias para apresentar ao Ministério Público de Santa Catarina esse plano de ação, preparação e contingência da covid-19. “É somente com o detalhamento das ações que estão e deverão ser feitas que conseguiremos dar o tratamento de saúde a toda a população que precisar de tratamento no momento mais crítico”, finaliza Cioffi.