#Pracegover Foto: na imagem há um menino sentado na cadeira de rodas
#Pracegover Foto: na imagem há um menino sentado na cadeira de rodas

Antônio Mateus Boscheti, de 2 anos, é pequeno em idade e tamanho, mas mesmo com pouco tempo de vida, tem enfrentado batalhas grandiosas. Ele é diagnosticado com Paralisia Cerebral e tem dificuldades de locomoção, no entanto, esses ‘percalços’ da vida não impedem o menino de sonhar. Esse sonho, inclusive, é também almejado por seus familiares, em especial, a sua mãe Daniela Fraga Mateus.

O menino que mora no bairro Campestre, em Tubarão, precisa passar por uma cirurgia na coluna e assim, poder realizar o sonho de andar. O procedimento cirúrgico em Santa Catarina é realizado somente em Joinville. A família que tem dificuldades financeiras precisa arrecadar cerca de R$ 80 mil para a realização da cirurgia, exames e arcar com hospedagem e alimentação na maior cidade do Estado.

O apoio financeiro de diversas pessoas pode fazer a diferença na vida do menino que sempre lutou contra as adversidades apresentadas. Para contribuir com a cirurgia do Antônio, os interessados podem doar qualquer quantia em dinheiro por PIX: CPF 07433480951 Daniela Mateus ou na vakinha virtual: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/todos-por-antonio-antonio-mateus-boscheti

A intervenção que deverá ser realizada em Joinville é a Rizotomia Dorsal Seletiva ou Rizotomia Superseletiva Dorsal,  uma cirurgia realizada dentro do canal vertebral. “Com essa cirurgia o Antônio terá a possibilidade de andar e ter uma qualidade de vida melhor. Hoje a sua locomoção é por cadeira de rodas. Esse procedimento também evitará que outras complicações como a luxação de quadril e escoliose apareçam”, explica Daniela.

Ter a possibilidade de ver o filho andar e não ter condições financeiras de arcar com o procedimento tem deixado a mãe do menino em aflição, desespero. “Moramos em Tubarão, numa casinha sem água encanada e sem energia elétrica. O terreno é em uma área verde. Não tenho condições de pagar aluguel, não posso trabalhar porque o Antônio precisa de cuidados 24 horas”, enfatiza.

Daniela está desempregada e mora com os dois filhos menores, o mais velho, Henrique Mateus Boscheti, tem apenas 10 anos. O pai das crianças trabalha com reciclagem e não reside no local. Eles recebem doações em dinheiro para ajudar nas despesas da casa e cestas básicas. Antônio se alimenta praticamente de leite, porque tem dificuldade para engolir alimentos mais sólidos.

Os pacientes que possuem o diagnóstico de paralisia cerebral geralmente desenvolvem contraturas musculares nos membros, que podem causar deformidades ósseas e deformidades na coluna. Quanto mais grave for o acometimento neurológico do paciente, mais importantes as deformidades tendem a ser.

Estas crianças necessitam de um tratamento multidisciplinar. Além do Ortopedista Infantil, é ideal que o paciente seja acompanhado por outras especialidades médicas e da área da saúde como terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, psicólogos; entre outros. O paciente que passa por cuidados de Fisioterapia e outras terapias tende a desenvolver menos deformidades com o passar do tempo, minimizando a necessidade de serem submetidos a cirurgias.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul