O assassino de Adriana Joaquim (45 anos), foi condenado a 21 anos e 4 meses de prisão pelo crime de feminicídio. O assassino é um ex-policial de Laguna e tem 56 anos, é ex-marido da vítima e a matou com dois tiros na cabeça. O crime aconteceu em 12 de maio de 2019 na casa de Adriana, no bairro Oficinas em Tubarão.

O Conselho de Sentença do Tribunal do Júri, da Comarca de Tubarão, reconheceu três qualificadoras do homicídio: motivo torpe, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio. O fato de o crime ter sido feito na presença do filho da vítima levou ao acréscimo na pena, que deve ser cumprida em regime inicial fechado. A decisão pode ser recorrida.