#Pracegover Foto: na imagem há um frasco de vacina, uma mão com luva azul, uma agulha e seringa
#Pracegover Foto: na imagem há um frasco de vacina, uma mão com luva azul, uma agulha e seringa

Pode parecer uma incoerência, porém há profissionais de saúde em Tubarão que decidiram não tomar vacina contra covid-19. Em meio à campanha de vacinação contra o vírus, dois profissionais de saúde se recusaram a receber as doses. Os servidores atuam na linha de frente de combate à covid-19.

Conforme o diretor-presidente da Fundação de Saúde de Tubarão, Daisson Trevisol, a negativa ocorre em outras campanhas de imunização. É um direito que cada pessoa possui. “Fizemos um termo de responsabilidade. No entanto, pedimos a todos que se vacinem, precisamos ter um cuidado coletivo nessas situações de imunidade”, expõe

Trevisol afirma que está preocupado é com o número de imunizantes para os grupos prioritários. “Não temos vacina para toda a população e muito menos para os grupos de risco. O governo federal tem que começar a mandar mais. Precisamos para o 1º grupo de 4.5 mil, só para os profissionais da saúde e veio aproximadamente 2.5 mil. Isso me preocupa”, assegura.

O diretor-presidente explica que as vacinas são seguras e que todas passam por testes extremamente rigorosos e têm eficácia que previne mortes, segundo ele que é o que mais importa agora. Em um primeiro momento não há nenhuma sanção para os servidores que recusaram a imunização.