Os serviços oferecidos pela Prefeitura Municipal de Criciúma para transportar pacientes que fazem hemodiálise, fisioterapia, radioterapia e quimioterapia, contabilizaram 14.268 viagens de junho a dezembro de 2020. A iniciativa desenvolvida pela Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI), já possui 230 pessoas cadastradas.

Desde o seu lançamento, os quilômetros percorridos ultrapassaram de 101.976,55. Os serviços são prestados por meio da empresa MOP (Motorista Particular), vencedora da licitação feita pelo Município. Além de agendar o transporte dos usuários, a Central de Monitoramento, localizada no Paço Municipal Marcos Rovaris, é responsável por auxiliar os pacientes e acompanhar os veículos em tempo real.

“Nós percebemos ao longo do tempo que muitos cidadãos até deixavam de comparecer às sessões por conta da vulnerabilidade social para se deslocar todos os dias, que é o caso da maioria dos pacientes”, destaca o coordenador da Central de Monitoramento do aplicativo de transporte da Secretaria Municipal de Saúde, Evandro Bortolotto Prêmoli.

Apenas no mês de dezembro 149 pacientes foram atendidos, sendo 72 da hemodiálise, 57 de fisioterapia e 20 de radioterapia e quimioterapia. Corresponde a 2.404 viagens feitas e 17.741,05 quilômetros. O valor pago à MOP pela Administração Municipal é de R$ 1,77 por quilômetro rodado, antes de adotarem essa ferramenta o custo de deslocamento era de aproximadamente R$ 3,40.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul