Pais e responsáveis dos alunos de escolas públicas estaduais de Capivari de Baixo estão preocupados com a vida acadêmica de seus filhos. Segundo eles, a falta de transporte escolar poderá prejudicar os estudantes. Neste ano, muitos perderão o acesso ao transporte escolar por não atenderem a legislação estadual.

A coordenação da Gerencia de Educação (Gered), em Tubarão, afirma que os estudantes serão atendidos conforme a legislação. Se o aluno mora em um raio maior que três quilômetros da unidade de ensino mais próxima, ele será atendido, mas se for inferior a isso, o Estado não fornecerá o transporte.

Algumas reuniões entre representantes da Gered e direção das escolas ocorreram no ano passado e segundo a coordenação da Gered, os diretores foram orientados a repassar as informações aos pais e responsáveis. Eles afirmam que a Lei 1069/17 deverá ser cumprida.

Segundo uma mãe que não quer se identificar, os pais procuram o melhor para o seu filho e a escola próxima a sua casa não corresponde as suas expectativas. “Como posso mandar os meus filhos ainda pequenos para a escola caminhando? A unidade mais próxima não é a mais adequada para os meus. Se há interesse em estudar o Estado deveria colaborar com o transporte. Pagamos tantos impostos e quando precisamos não é revertido para a população”, lamenta.

Ela conta que os responsáveis pelas crianças irão procurar o Conselho Tutelar e demais órgãos que possam ajudar a reverter a situação. “O serviço sempre foi ofertado e nos últimos anos sempre há uma ‘ameaça’, que não terá mais. É lamentável essa situação”, assegura.