Priscila Alano
Tubarão

Os motoristas que precisam usar a rua Cândido Freire Leão (antigo Posto Texaco), em Tubarão, reclamam da falta de sinalização vertical e horizontal. Falta inclusive a pintura das faixas. A ligação com a avenida Pedro Zapellini também preocupa pela falta de iluminação. Acidentes já ocorreram no local.

A integração das vias pretendia facilitar o fluxo do trânsito no centro da cidade, mas os usuários evitam passar pelo local, principalmente no período da noite.
A diretora da Contribuição para o Custeio de Iluminação Pública (Cosip) Reneuza Borba, explica que para este ano serão realizadas apenas ações de manutenção, e não estão previstas obras de ampliação da rede. “Pretendemos colocar no orçamento do próximo ano a ampliação da rede de iluminação pública. Temos que respeitar a lei de responsabilidade fiscal. Os motoristas devem ter atenção ao dirigir no período da noite e usar os faróis dos carros”, explica Reneuza.

O secretário de segurança e trânsito da prefeitura, Antônio Bittencourt, o Toni, afirma que o projeto para sinalizar a rua foi elaborado, e o custo é de aproximadamente R$ 10 mil. “Estamos aguardando o aval do prefeito para executar”, explica Toni.

Outra rua que gera transtornos no centro é a Doutor Otto Feuerschuette. Motoristas estacionam nos dois lados da via, ficando um pequeno corredor para o tráfego. O engenheiro civil da secretaria de segurança e trânsito, Rodrigo Vieira Joaquim, explica que a equipe da pasta realizará uma pesquisa com os moradores da rua e apresentará duas propostas: ou tornar a via mão única, ou proibir o estacionamento nos dois lados.