Carolina Carradore
Tubarão

O projeto de modernização direcionado à fiscalização do trânsito de Tubarão deve demorar para sair do papel. Os envelopes das empresas que concorriam à licitação foram abertos nesta sexta-feira, mas duas empresas impugnaram o processo.

“Elas apontaram alguns itens e agora teremos que justificar para só depois darmos continuidade ao processo de licitação. Isso vai atrasar para colocar o projeto em prática”, argumenta o secretário de segurança e trânsito da prefeitura, Antônio Bittencourt. Com previsão de investimento de R$ 1 milhão, o edital de licitação foi lançado no mês passado. A previsão era que o novo sistema passasse a funcionar no fim deste ano, mas pelo atraso da licitação, os equipamentos de fiscalização, que serão alugados, poderão ser utilizados somente no próximo ano.

O projeto prevê a adequação de 20 lombadas eletrônicas nas principais avenidas da cidade. Quem ultrapassar o limite de velocidade permitido ou o sinal vermelho será multado. “É um alerta para o motorista irresponsável e uma segurança a mais aos pedestres”, considera o secretário.

A Guarda Municipal também será reforçada com a aquisição de dois radares móveis. Os equipamentos serão utilizados nos lugares onde há maior incidência de irregularidades. Já os furões – uma espécie de câmera fotográfica acoplada ao semáforo -, também serão mais um aliado. Sete deles serão instalados nas ruas mais movimentadas.