O trabalho de remoção das chamadas mamoneiras das margens do Rio Tubarão e do consequente replantio de espécies nativas teve início nesta segunda-feira (28). Os serviços serão executados pela empresa tubaronense Sanitary Serviços de Conservação e Limpeza, vencedora do processo de licitação.

A proposta da retirada das mamoneiras e de outras espécies exóticas é fazer uma limpeza nas margens do rio e retirar a cortina que impedia a população de observar o principal cartão-postal da cidade. A O trabalho será executado no trecho entre as pontes Manoel Alves dos Santos (Morrotes) e Orlando Francalacci (quartel).

A remoção das mamoneiras e o replantio de diversas espécies nativas como palmito, araticum, bacupari, ingá, guabiroba e cerejeira são divididos em oito trechos. Também serão feitos o controle dos processos erosivos, medidas de erradicação da rebrota, controle de trepadeiras exóticas e cipós, e a destinação correta de toda biomassa (galhos, troncos, cipós, raízes) retirada.

A estimativa do município é de retirar cerca de 100 mil mamoneiras das margens do Rio Tubarão ao longo da área urbana.

O custo de empresa que venceu a licitação é de R$ 354.111,74.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul