Em todo o país devem ocorrer paralisações ao longo do dia.

Tubarão

Profissionais da Educação fazem hoje à tarde em Florianópolis uma Assembleia Estadual Extraordinária convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação na Rede Pública de Ensino do Estado (Sinte/SC). A reunião começa às 13h30min no Centro de Eventos Centrosul.

Entre os temas da pauta do encontro está a greve geral nacional da Educação. Segundo ofício divulgado pelo sindicato, os participantes promoverão um ato na Capital logo após a assembleia.

O Sinte em Tubarão também convocou os seus membros e marcou saída de Tubarão com destino a Florianópolis às 10h30min, em frente ao Praça Shopping. Segundo comunicado do órgão, o objetivo principal da greve nacional é firmar posição contrária à reforma da Previdência Social, proposta pelo governo federal e que torna mais duras as regras de aposentadoria.

Em nível nacional, a greve geral é convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Em sua página oficial na internet, o órgão afirma que “a mobilização da Confederação e das entidades filiadas conta como principais reivindicações a não aprovação da reforma previdenciária e o cumprimento do piso salarial dos professores”.

Passeata ocorre nesta manhã em Tubarão
Em Tubarão, profissionais ligados aos Sindicato dos Trabalhadores na Área da Educação da Rede Municipal de Tubarão e Capivari de Baixo (Sintermut) também aderiram à manifestação contra a proposta do presidente Michel Temer.
Os profissionais da educação de Tubarão decidiram no dia 23 de fevereiro aderir à paralisação de hoje contra a proposta de reforma da Previdência Social, apresentada pelo governo federal. De acordo com a presidente do Sintermut, Laura Isabel Guimarães Oppa, os servidores se reúnem às 9 horas em frente à antiga rodoviária, de onde seguirão em passeata a partir das 10 horas