Laguna

Os tapumes da obra de restauro do antigo hotel Rio Branco, no Centro, em Laguna, foram recuados para a calçada, liberando o fluxo da rua. A interdição da pista havia se transformado em motivo de queixa entre os comerciantes, que reclamaram de queda no movimento e consequente aumento de risco de roubos. Em 6 de fevereiro, o assunto foi tema de reportagem do Notisul.

A secretária de Planejamento, Silvania Cappua Barbosa, visitou a obra para avaliar o andamento dos trabalhos.

Durante a vistoria, viu-se que a cobertura do prédio está quase concluída. “O serviço demanda tempo. Além disso, toda a estrutura da cobertura estava comprometida, assim como as paredes, que estavam cedendo para o lado externo da rua Barão do Rio Branco”, explica a secretária.

Por se tratar de um serviço que exige mão de obra qualificada, o trabalho demanda muito tempo até ser concluído. “As pessoas não conseguem observar muita coisa sendo feita, mas os serviços realizados são no interior da cobertura”, afirma Silvania.

O processo de restauração é minucioso, para se preservar as características arquitetônicas do prédio, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). “Estaremos fiscalizando a obra junto com o Iphan”, garante. A obra deve levar dois anos para ser pronta.

A história do prédio
O ex-Hotel Rio Branco é um dos sobrados mais antigos de Laguna. Trata-se de dois prédios construídos lado a lado, o mais velho datado do início do século 19.