Wagner da Silva
Braço do Norte

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) garantiu o envio de aproximadamente cinco mil toneladas de milho para o Vale do Braço do Norte. A medida é a título de incentivo aos suinocultores. As reivindicações da região foram anteriormente apresentadas ao secretário estadual de agricultura, Antônio Ceron, e agora emitidas ao superintendente da Conab no estado, Cione de Souza.

Entre os pedidos está a maior quantidade e o melhor preço do milho, o principal insumo utilizado pela categoria. A medida tenta aquecer o mercado, hoje em extrema dificuldade. O principal problema é o alto custo de produção.
Ainda que haja efetivamente o aumento na cota do milho – de dez para 27 toneladas por mês a cada produtor – a medida não supre a necessidade da categoria, mas minimiza as perdas, já que o custo da saca do insumo ficaria até R$ 4,00 mais baixo. “Em curto prazo, esta medida não tira o suinocultor da crise, mas ameniza o problema”, avalia o diretor de agricultura e meio ambiente da prefeitura de Braço do Norte, Diogo Schotten Becker.

Outra medida apontada como favorável neste momento é a redução do peso do animal abatido. “Também é proposto a inclusão da carne suína na merenda escolar. O produtor está sufocado com esta crise e estas medidas podem minimizar o prejuízo”, destaca Diogo.