#PraCegoVer Na foto, quatro homens conversam
Suinocultores também buscam maior apoio do Governo Federal no enfrentamento daquela que é considera uma das maiores crises do setor - Foto: Governo de Santa Catarina | Divulgação

Um encontro, na tarde desta quarta-feira (30), em Florianópolis, reuniu produtores e representantes do Governo do Estado. Na pauta: a crise da suinocultura catarinense. O presidente da Associação Catarinense de Criadores de Suínos, Losivanio Luiz de Lorenzi, apresentou as principais reivindicações do setor ao secretário de estado da agricultura, da pesca e do desenvolvimento rural, Altair Silva. A principal delas é a criação de uma linha especial para dar um apoio imediato aos suinocultores. Segundo Losivanio, no último ano foi contabilizado um prejuízo de R$ 110,00 por suíno de 100 quilos comercializado. Neste ano a situação é ainda mais preocupante. “Precisamos mudar essa realidade urgentemente. Hoje, os custos de produção chegam a R$ 8 por quilo de suíno. Quase o dobro da comercialização, ou seja, o produtor recebe, quando muito, R$ 4,70 por quilo”, observou.

Os produtores pedem apoio também do Governo Federal, com a criação de linhas de crédito especiais, renegociação de dívidas de custeio e investimentos e disponibilização de milho da Conab a preços mais acessíveis. O vice-presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), Enori Barbieri, explica que outros setores que também dependem da ração para alimentação animal, como avicultura e bovinocultura, enfrentam dificuldades devido à alta nos custos de produção. “Os suinocultores precisam de um auxílio no curto prazo. Nosso grande problema hoje é o mercado interno, as vendas caíram drasticamente, assim como o poder de compra da população”, pontuou.

O presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Santa Catarina (Fetaesc), José Walter Dresch, o prefeito de Braço do Norte, Beto Kuerten Marcelino; o secretário municipal da agricultura da Prefeitura de Braço do Norte, Adir Engel, o deputado estadual Volnei Weber e representantes dos produtores e lideranças da região Sul também participaram do encontro. Santa Catarina é o maior produtor e exportador de carne suína do Brasil, com acesso aos mercados mais competitivos do mundo. O Estado conta com oito mil suinocultores, sendo que 15% trabalham de forma independente, ou seja, não participam do sistema de integração com as agroindústrias.

Fonte: Governo de Santa Catarina
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul