Mulheres empreendedoras: Adriane Picolo, Co-fundadora da Soul.Med, empresa do Sul de SC que recebe aporte da Micrsoft.
Mulheres empreendedoras: Adriane Picolo, Co-fundadora da Soul.Med, empresa do Sul de SC que recebe aporte da Micrsoft.

Já pensou em um sistema de saúde no Brasil onde o acesso é fácil e barato para todo mundo? Parece um cenário utópico, mas não é. No Sul de Santa Catarina tem uma empresa que oferece um modelo de negócio que visa a otimizar o atendimento às consultas e o principal, diminuir os gastos com a saúde, que são bem altos. 

Diferente de todos os modelos de solução para atender à demanda do setor, a Soul.Med é pioneira no país e traz como proposta o “Crédito Saúde”. Uma startup com uma ideia inovadora diante do nosso sistema, e que recebe aporte de empresas internacionais como a Microsoft para apoiar o desenvolvimento humano e econômico do Brasil.

O serviço oferecido pela empresa é para pessoas físicas e jurídicas. A diferença que para empresas o usuário tem uma linha de crédito a mais, ou seja, terá crédito aprovado, que poderá ser descontado do  seu salário, podendo ser parcelado , como empréstimo consignado descontado em folha, para seu tratamento de saúde ou da sua família.

Tudo isso pode ser feito pelo aplicativo Soul.Med. O usuário tem atendimento com hora marcada com qualidade igual consulta particular, possibilidade de tratamento preventivo a baixo custo, ampla rede credenciada de médicos, dentistas e outros profissionais da saúde complementar e alternativa e o melhor de tudo, sem carências limites de consultas e exames.

“Mas não podemos confundir com outros cartões de benefício que existem por aí. Somos, além disso uma FINTECH. Viabilizamos do processamento de pagamento, com emissão dos cartões em favor dos nossos clientes e usuários. Fazemos gestão de créditos nos cartões pré-pagos e adiantamento de salário dos pós-pagos; empréstimos pessoal e parcelamento de  consultas. Ou seja, operamos como um banco, em favor da saúde dos nossos pacientes.”, diz Adriane Picolo, Co-fundadora da Soul.Med .

Em resumo, é como uma operadora de celular pré-pago onde é possível carregar créditos no valor desejado e utilizar e acordo com a necessidade. A Soul.Med é baseada no sistema de saúde dos Estados Unidos, e conforme Adriane, já está dando certo. Em cidades como Criciúma e região, Araranguá  e Torres. E agora  a empresa expande os negócios  para a região de Tubarão e Porto Alegre. 

TEORIA X PRÁTICA

A Soul.Med entrou no mercado para otimizar o sistema de saúde e oferecer qualidade no serviço de acordo com a realidade da crise na saúde brasileira (relação governo/clínicas privadas x cidadãos).

Adriane explica que se um paciente fez uma cirurgia há bastante tempo e precisa fazer um tratamento pós cirúrgico, como fisioterapia por exemplo, a Soul.Med oferece uma solução acessível fazendo convênios com clínicas e essas clínicas oferecem descontos. 

Já sobre a demanda corporativa para conter a escalada de perdas com problemas ligados à saúde de funcionários e em oportunidades de negócios criadas com a reforma trabalhista, Adriane  conta que empresas de benefícios estão ampliando rapidamente a oferta de produtos como vales para farmácia, exames, consultas médicas e até ginástica.

“O movimento ocorre enquanto as empresas tentam conter os gastos crescentes com a saúde. Segundo a pesquisa da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), os planos de saúde representam cerca de 12% dos gastos das companhias com funcionários, o segundo maior, só atrás da folha de pagamento, mesmo com os programas de co- participação. Para tentar reverter esse quadro, as empresas têm recorrido a campanhas de saúde preventiva, que envolvem desde palestras sobre alimentação saudável até pagamento de vales para academia de ginástica. A expectativa é de que o ramo de saúde puxe essa diversificação. Soluções com crédito saúde e também grandes soluções para este tema”, avalia. 

SOBRE A SOUL.MED

A Med.Soul é única startup da região Sul a ser acelerada pela Darwin Startup e foi escolhida entre outras mil empresas do país. De acordo com Adriane, a Darwin é considerada a melhor aceleradora do Brasil.

Ainda em fase de aceleração, a empresa ainda busca investidores. “Nosso momento é capital Seed, ou melhor, semente, caso haja investidor interessado em uma Fintech ,regulamentada pelo BACEN e focada na área da saúde, estamos prontos. Hoje temos como parceiros o  Banco Votorantim e Tecnopuc-RS”, explica. 

A Soul.Med é um programa de saúde particular com preços reduzidos, é uma processadora de meios de pagamento e financiadora de tratamento saúde com o foco no setor primário e secundário da saúde.  

Além de beneficiar o paciente  é também atrativo para vários médicos insatisfeitos com seus ganhos em instituições cuja maioria dos atendimentos é realizada via Planos de Saúde e SUS.

“Nossas propostas de valor é sempre inovar e descomplicar. Transformar o que é simples. Redesenhar o simples. Redefinir o simples. Quando percebemos a cultura que estamos  inseridos fomos capazes de romper e sair do estereótipo e criar a Soul.Med”.

APORTE FINANCEIRO DA MICROSOFT PARA MULHERES EMPREENDEDORAS

Não foi à toa que a Soul.Med foi escolhida pela Microsoft para participar do projeto WE Impact?  A iniciativa faz parte de uma série de ações concebidas pela empresa norte-americana para estimular o desenvolvimento e a democratização do uso da Inteligência Artificial no Brasil e seleciona empresassem todo mundo em que mulheres são as empreendedoras.

Como a Soul.Med tem Adriane como co-fundadora e uma base tecnológica, a empresa está entre as 18 startups escolhidas para participar do progama WE I Women Entrepreneurship  

“O objetivo é contribuir significativamente para endereçar esta importante lacuna existente na economia brasileira, uma vez que, atualmente, segundo a pesquisa do “Global Entrepreneurship Monitor” (GEM), a taxa total de empreendedores na população adulta brasileira (entre 18 e 64 anos) alcançou 38% em 2018, sendo 41,7% no grupo masculino e 34,4% no feminino”, disse a co-fundadora.

E como isso vai facilitar na viabilização da sua startup? Adriane diz que as empresas precisam da WE Impact como  um agente conectado ao ecossistema Soul.Med, cujo objetivo é fomentar essa atividade, facilitando o acesso ao conhecimento, mentorias, investimentos e networking. “Vimos à oportunidade de conectar parceiros, investidores e empresários bem-sucedidos para que, juntos, entreguem valor para a Soul.Med e, consequentemente, à sociedade”, finaliza.