Os artistas Mauricio e Ana Paula mostram diariamente suas habilidades no centro de Tubarão. O casal, acompanhado da cachorra Luna, viaja pelo Brasil apresentando a arte circense.

Lysiê Santos
Tubarão

Eles entram em cena quando o semáforo acende a luz vermelha. Os veículos param, os motoristas esperam pacientemente pela hora de partir, e de repente viram plateia de pessoas anônimas que ocupam parte da faixa de pedestre com o intuito de apresentar sua arte. Basta um sorriso, um comentário ou incentivo para que, no dia seguinte, lá estejam novamente.

Faça sol, frio e, até mesmo chuva. O espetáculo não tem hora marcada, nem mesmo local definido para começar. E assim, com liberdade e arte circense, o casal Mauricio Alves, 23 anos, e Ana Paula Matos, 20, transforma os elementos essenciais de uma vida feliz, mesmo que sofrida. Eles abriram mão da família, dos amigos, do conforto de um lar, do emprego estável e escolheram viver de uma arte ainda pouco reconhecida pela sociedade, e rodeada de pré-conceitos.

Os malabaristas estão há uma semana em Tubarão, pela primeira vez na Cidade Azul, levando alegria aos condutores que passam pelos principais. Maurício é natural de Passo Fundo, Rio Grande do Sul, e há sete anos atua como artista de rua.

Recentemente, em uma de suas apresentações, em São Paulo, conheceu a baiana Ana Paula, que era estudante de logística e trabalhava em uma empresa de tecnologia. Cansada da rotina agitada e da pressão do sistema capitalista, a jovem decidiu seguir seu novo amor, e hoje, o casal percorre os Estados em suas bicicletas na companhia da cachorrinha Luna.

O próximo destino dos artistas é Florianópolis. “Vivemos um dia de cada vez. O amanhã não existe. Acordamos de manhã e passamos o dia nos semáforos disseminando nossa arte. Muitas pessoas nunca tiveram a oportunidade de ir ao circo e ficamos contentes em levar um pedacinho dessa cultura para elas”, relata Mauricio.

Casal precisa de doação

Todos os dias, Mauricio e Ana Paula lutam para arrecadar dinheiro para se alimentar e suprir suas necessidades básicas. O casal possuía uma barraca onde se abrigavam durante a noite. Porém, em Tubarão, conheceram um casal de artistas da Argentina que estavam acompanhados de uma criança. Comovidos com a falta de abrigo da família, os jovens doaram sua única proteção do relento. Agora, dormem nas ruas, literalmente sem um teto. Quem puder doar uma nova barraca para o casal se abrigar e proteger suas bicicletas e seu animal de estimação pode entrar em contato com o Notisul por meio do telefone (48) 3053-4400.

O casal é totalmente desapegado de bens materiais, no entanto, uma cachorrinha os conquistou. Luna foi encontrada nas ruas do Rio Grande do Sul e desde então é a mais nova companheira dos artistas. “Conseguimos o apoio de uma mulher de Tubarão que irá nos ajudar na castração dela, que também precisa de vacinas. Se alguém puder contribuir, ficaremos agradecidos”, pede Ana Paula.

Os jovens pretendem retornar a São Paulo e ingressar na faculdade. Mauricio quer cursar Direito para atuar em defesa dos artistas de rua. Já Ana Paula quer investir na carreira artística e cursar Artes Cênicas.

Foto: Lysiê Santos/Portal Notisul