A identificação do autismo pelos médicos é muito importante para que a criança receba os cuidados adequados para se desenvolver. É por volta dos dois anos, geralmente, que os profissionais conseguem diagnosticar o espectro, mas alguns sinais observados pelos pais podem ajudar a detectar autismo em bebês aos oito meses de vida.

Várias pesquisas reforçam que a comunicação não verbal, por exemplo, é muito eficiente para detectar sinais de autismo em bebês. É o caso, por exemplo, do olhar.

Enquanto as crianças costumam olhar para os pais e cuidadores nos momentos de interação, os autistas não fazem isso. Uma boa maneira de observar é durante a amamentação: se o olhar do pequeno parecer meio perdido, sem fitar a mãe, pode ser um sinal do transtorno. A ausência de reações emocionais é mais uma característica comum. O bebê autista, muitas vezes, não corresponde a interações carinhosas (com sorrisos, por exemplo) e parece não acompanhar os sinais e brincadeiras feitas com eles.