Priscila Ladislau
Tubarão

A sexta-feira (28) iniciou com protestos em Tubarão. Movimentos sindicais, trabalhadores e estudantes se concentraram desde as 6h30min na região central da cidade para protestar contra as reformas Trabalhista e da Previdência. As manifestações seguem por todo o dia. Há registro de greve geral em vários municípios do Estado, principalmente na capital, onde o já caótico trânsito, antes, lento, agora está parado em diversas rodovias e avenidas.

O movimento segue em passeata em direção ao centro de Tubarão. De acordo com os manifestantes, as reformas devem ser extintas. Eles alegam que a da Previdência, por exemplo, é um desmonte público, além disso, ela não é deficitária como o governo afirma. “Quem ganhará com essas medidas são os banqueiros. A previdência não está quebrada, o que quebra um país é a precarização do trabalho, a falta de competitividade e a má distribuição de renda. O governo e seus aliados não discutiram a medida com a sociedade. Eles querem impor”, assegura um dos líderes do movimento no Estado.

Segundo os grevistas, em nenhum momento os políticos respeitaram a vontade do povo, pois se assim o fizessem elas não tramitariam no Congresso Nacional. Recentemente, foi realizada uma pesquisa pela Vox Populi, entre os dias 6 e 10 deste mês, o que deu conta que 93% da população reprovam a Reforma da Previdência. “Aquilo que construímos em décadas este governo destruirá em meses”, lamentam os trabalhadores.

Foto: Luiz Henrique Fogaça/Portal Notisul