Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego, mostram que o setor de serviços manteve o saldo de empregos positivo pelo segundo mês consecutivo em Tubarão
Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego, mostram que o setor de serviços manteve o saldo de empregos positivo pelo segundo mês consecutivo em Tubarão

 

Zahyra Mattar
Tubarão
 
O setor de serviços foi o responsável por manter o saldo de geração de empregos de Tubarão positivo no mês passado. Ao todo, foram abertos 101 postos de trabalho. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e foram divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
 
Apesar de bom, o número é considerado baixo, especialmente no comparativo com março, quando foram registrados 419 novos postos de trabalho na Cidade Azul. Naquele mês, o setor de serviços foi igualmente responsável por deixar o índice no azul.
 
Em abril, foram 146 novas vagas no segmento. O saldo geral da cidade somente não foi melhor porque outros setores, como a indústria de transformação, por exemplo, demitiu 66 pessoas. Já outras atividades, como a construção civil, contrataram pouco: apenas 26 trabalhadores.
 
O comércio, um das principais atividades econômicas de Tubarão, ficou com valor negativo de cinco vagas no mês passado. Neste ano, até o momento, a Cidade Azul conta com o saldo positivo de 1.215 vagas, criadas entre janeiro e abril.
Os setores que se destacam nestes primeiros quatro meses são os de serviços, com 545 postos de trabalho criados, a indústria de transformação, com 515 pessoas contratadas no período, e a construção civil, com 173 vagas abertas.
 
Laguna fecha o mês com saldo positivo
Os setores de serviços e construção civil foram os responsáveis por manterem o índice de criação de empregos positivo em Laguna. Foram abertos 26 e 12 novos postos de trabalho, respectivamente, no mês passado.
O segmento que abrange agricultura, extrativismo vegetal, caça e pesca também teve saldo azul: 12 contratações. Este tinha sido o ramo de atividade que mais tinha contratado em março.
O único setor com saldo negativo foi o da administração pública, com a demissão de três pessoas. Entre janeiro ao mês passado, Laguna criou 105 postos de trabalho. A agricultura é, até o momento, a campeã de contratações neste período: 136.
Em segundo está a construção civil, com 63 admissões. Já os segmentos de serviços e comércio são os responsáveis por puxarem o índice para baixo nestes primeiros quatro meses do ano. Foram 70 e 56 demissões, respectivamente.
 
Em Imbituba, a administração pública foi o setor que mais contratou
O carro chefe na criação de empregos no mês passado, em Imbituba, foi a administração pública, com um total de 38 novas vagas abertas. O setor, em março, também tinha sido o que mais havia contratado: 13 pessoas.
O segmento da construção civil manteve o saldo positivo em 11 vagas abertas. Assim como em março, o setor de serviços foi o que mais demitiu no mês passado: foram 16 desligamentos. 
O comércio também fechou o período com número vermelho: quatro vagas foram fechadas. Em termos gerais, a cidade ficou com saldo positivo de 33 novas vagas criadas em um mês. Entre janeiro e abril, o saldo também é positivo: foram 161 contratações.