Amanda Menger
Pedras Grandes

A ligação entre o litoral e a serra de Santa Catarina poderá mudar a visão do turismo. Contudo, a pavimentação asfáltica de 17 quilômetros entre Pedras Grandes e Orleans, a SC-440, um dos trechos que faltam para compor a rodovia Serra-Mar, não deverá sair do papel tão cedo.

Isso porque a obra depende dos recursos provenientes do financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid). “Até o momento, o projeto de financiamento tramita na assembléia legislativa. Ainda não há confirmação de quais obras serão atendidas nesta primeira liberação de verbas, prevista para 2009, no valor de R$ 50 milhões. O restante dos recursos serão distribuídos só em 2011”, revela o deputado estadual Joares Ponticelli (PP).

Nesta semana, empresários e políticos participaram de uma audiência pública em Criciúma, organizada pelo Fórum Parlamentar Catarinense. “Nesta audiência, os deputados, tanto estaduais quanto federais, presentes e mais a senadora Ideli Salvatti (PT) comprometeram-se em fazer o seu papel. Ou seja, colocar recursos no orçamento tanto para a pavimentação da rodovia Serra-Mar, que é estadual, quanto para a elaboração do projeto do roteiro turístico Serra-Mar, que é federal”, revela o presidente da Associação Empresarial de Tubarão (Acit), Eduardo Nunes.

Segundo Eduardo, a expectativa é que a pavimentação seja iniciada no próximo ano, e com recursos do Bid-V. “Acreditamos nisto, porque a luta é da região sul. Não é só uma bandeira de Tubarão ou de Criciúma, mas de todo o sul catarinense. Queremos que esta obra de pavimentação seja feita já nos padrões estabelecidos pelo roteiro turístico Serra-Mar, que é abrangente, inclui sinalização, mirantes, portais de informações até o paisagismo”, afirma.