Ele tem 35 anos, oito anos de carreira, foi escolhido por Marília Pêra para estrelar a nova versão de Doce Deleite – peça de Alcione Araújo, que estreou na última sexta-feira, mas ainda assim Reynaldo Gianecchini sente-se perseguido pela crítica. “Sempre vou enfrentar preconceito, sempre vai ter alguém falando que estou lutando contra o rótulo de galã. Como se, por ser bonito, eu não fosse capaz”, disse para a revista O Globo, do jornal O Globo, de ontem.

Em outro trecho da entrevista, ele fala da perseguição que sofre dos paparazzi e de como a situação piorou depois que ele se separou da jornalista e atriz Marília Gabriela. “Oitenta por cento do que leio sobre mim é história mal contada. Quando dizem que me viram acompanhado no Leblon , pode ter certeza de que não é verdade. Se eu estiver com alguém, não vou circular por ali”, diz.