Muitas vezes o nosso organismo apresenta alterações que se confundem com várias doenças. Quando houver suspeitas, a realização de uma consulta clínica e exames são o caminho para se chegar ao correto diagnóstico. Uma das alterações podem ser distúrbios da tireoide.

“A Tireoide é uma glândula que regula a função de órgãos importantes como o coração, o cérebro, o fígado e os rins. Está situada na região anterior do pescoço e tem como principal função fabricar o hormônio T4”, explica a endocrinologista da Clínica Pró-Vida, Camila Campos.

Diante de inúmeras dúvidas sobre o funcionamento dessa glândula é sinalizado o dia 25 de maio como Dia Internacional da Tireoide. Data que tem como objetivo orientar e chamar a atenção da população sobre as principais disfunções tireoidianas.

Para a especialista, quando a tireoide não funciona bem, ela pode liberar hormônios em quantidade insuficiente, causando hipotireoidismo ou quando ocorre liberação em excessos, causar hipertiroidismo. Nessas situações, a função da glândula está muito prejudicada levando a problemas que precisam de tratamento.

Hipertireoidismo

É um problema no qual a glândula tiroide produz hormônios em excesso, o que reflete em diversas funções do organismo. Nesse caso a glândula é hiperativa ou seja trabalha em demasia. Alguns sintomas são:
– perda de peso repentina;
– taquicardia;
– ansiedade, irritabilidade e nervosismo:
– aumento de apetite;
– tremor nas mãos;
– sudoreses;
– intolerância ao calor;
– fraqueza muscular e fadiga;
– queda de cabelo;
– dificuldade para dormir, entre outros.

Tratamento para Hipertireoidismo

Consiste na ingestão via oral de um medicamento específico que reduz a função tireoidiana e controlam a produção hormonal pela tireoide. Também pode-se fazer iodoterapia ou até mesmo cirurgia.

Hipotireoidismo

É um problema quando a glândula da tireoide não produz hormônios suficientes para a correta funcionalidade do organismo. Os sintomas costumam variar, dependendo de cada pessoa e de sua gravidade. Em geral, alguns sinais tendem a se manifestar lentamente, às vezes por muitos anos.
– Fadiga;
– sensibilidade ao frio:
– prisão de ventre;
– pele ressecada;
– ganho inexplicável de peso;
– inchaço no rosto;
– dores, sensibilidade e rigidez musculares;
– queda de cabelo;
– perda de memória;
– depressão, entre outros.

Tratamento para Hipotireoidismo

O tratamento é realizado a base de reposição hormonal, com a ingestão de um comprimido à base levotiroxina (LT4).