Tubarão

Os alunos da Escola Adventista, em Tubarão, foram desafiados neste mês a repensar as suas atitudes em relação ao Meio Ambiente, ou ainda a sua ‘Casa’. O projeto visa a ‘Alegria de Viver com o Meio Ambiente Preservado e Bem Cuidado’, por este motivo, a unidade de ensino estará envolvida com ações em que os estudantes possam ser agentes de preservação-mudança, além de motivarem e orientarem outras pessoas a unirem-se para fazer a diferença.

O mês do Meio Ambiente busca chamar atenção em relação à preservação ambiental e à conscientização. O intuito é estabelecer e personalizar questões ambientais, possibilitando a cada indivíduo a percepção de sua responsabilidade sobre tornar-se um agente de mudança, participando de formas de desenvolvimento justo e sustentável.

A vida em geral só é possível em um ambiente saudável, rico em recursos naturais, como a água e livre de poluição. “Atualmente, vemos uma grande depredação de nosso meio ambiente, uma redução de recursos hídricos e um ar cada vez mais impuro e poluído”, alerta a professora Daiane Pinheiro.

Ela conta que esses fatores não prejudicam apenas uma geração, mas em especial as gerações futuras, que irão sofrer as consequências desses atos. “É por isso que a Escola Adventista participa da semana e estende para todo o mês as ações para a preservação do Meio Ambiente e da vida, visando reeducar o cidadão para que, fazendo sua parte, possa preservar nosso meio ambiente”, assegura.

Conforme a docente, a instituição, em parceria com os alunos, familiares e a Fundação Municipal de Meio Ambiente (Funat), irão desenvolver situações práticas, oportunizando ao estudante a possibilidade de ser um agente transformador e atuante, assim como os demais envolvidos.

Ação é adiada em Tubarão
Em Tubarão, a Fundação Municipal de Meio Ambiente (Funat), em reunião realizada ontem, definiu pelo adiamento da programação agendada para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente.
O destaque da programação é o 1º Circuito de Sustentabilidade, que conta com uma série de oficinas práticas sobre a preservação ambiental, com palestras em escolas do município.

Inicialmente programada para esta semana, as atividades ocorrerão nos dias 20 e 21 de setembro, em função dos problemas causados pela paralisação dos caminhoneiros. O Fórum Ambiental, que seria realizado na noite de hoje, foi igualmente adiado, com o evento remarcado para o próximo dia 21.

Hoje, entretanto, está mantido para as 14h, no Parque Municipal Engenheiro Marcelo Caneschi (ao lado da Clínica do Becker), o Plantio Legal, ação que desenvolverá uma tarde de consciência ambiental aos participantes, como os protetores ambientais e alunos da Escola Faustina da Luz Patrício.