Tubarão

Um levantamento realizado pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), que fiscaliza a aplicação dos recursos dos danos pessoais causados por veículos automotores de via terrestre (DPVAT), mostra que os maiores beneficiados são hospitais. Entre as instituições apontadas, está o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão.

A Susep afirma que o valor deveria ser pago diretamente para as vítimas, mas 85% do valor foi destinado aos hospitais e clínicas.
Em 2008, a instituição tubaronense fez aproximadamente 3.222 atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito. Um dos fatores para elevado número é a proximidade com a BR-101, cenário da maioria dos acidentes. A assessoria do HNSC afirma que é seguida a tabela estabelecida pela Federação Nacional das Seguradoras (Fenaseg). O valor máximo para cada vítima de acidente de trânsito é R$ 2,7 mil.

O dinheiro é utilizado para cobrir despesas médicas e hospitalares, mas nem todos utilizam o valor total. “Para uma vítima que precisa de apenas uma consulta, o hospital cobra apenas o valor da consulta, conforme tabela da Fenaseg. O restante do valor fica à disposição do paciente, que pode utilizá-lo para a continuidade de tratamentos futuros e reembolso de despesas decorrentes do acidente, quando for o caso”, explica a diretora administrativo-financeira do HNSC, Rute M. Meneghel.
Em 2008, o valor médio recebido por atendimento aos pacientes foi de R$ 781,02. Segundo Rute, quando o custo do tratamento ultrapassa o máximo permitido, o prejuízo é absorvido pelos prestadores de serviços: como hospital, médico e laboratório.