Após a confirmação da primeira morte por Covid-19 em Santa Catarina, a Secretaria de Estado de Saúde informa que está adotando medidas necessárias para coletar amostras e monitorar as pessoas que estavam em convívio com o paciente. A Vigilância Epidemiológica do Estado se mantém à frente das ações.

“Estamos realizando todo o trabalho necessário para monitorar as pessoas com as quais o paciente teve contato e orientando ao isolamento social”, afirma o secretário da Saúde, Helton Zeferino. De acordo com ele, as equipes estão em campo realizando os serviços necessários.

Informações sobre o paciente

A Secretaria da Saúde também ressalta que, seguindo orientação do Conselho Federal de Medicina (CFM), não comenta informações de pacientes internados ou que venham a óbito na rede de assistência estadual.

Essa medida, que resguarda o paciente e equipe profissional, tem amparo no Código de Ética Médica, Capítulo IX, Artigo 75, em que é vedado “fazer referência a casos clínicos identificáveis, exibir pacientes ou seus retratos em anúncios profissionais ou na divulgação de assuntos médicos, em meios de comunicação em geral, mesmo com autorização do paciente”. Ainda no Artigo 73, parágrafo único, a divulgação permanece vedada “mesmo que o fato seja de conhecimento público ou o paciente tenha falecido”.

Primeira morte por Covid em SC 

O Governo do Estado confirmou na noite desta quarta-feira, 25, a primeira morte por Covid-19 em Santa Catarina. O paciente era um homem de 86 anos, que deu entrada no Hospital Regional de São José no dia 23 de março, conduzido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O quadro clínico inicial era de desconforto respiratório associado à piora do estado de saúde geral.

O paciente vinha apresentando há dois meses uma piora do estado de saúde geral, com inapetência progressiva (recusa à alimentação) e aumento do grau de dependência para realização de tarefas diárias. De acordo com os boletins médicos, ele não tinha histórico de febre e tosse. As amostras para testagem da Covid-19 foram colhidas no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) em função da característica do quadro. O teste confirmou a presença de coronavírus SARS-CoV2. O paciente foi mantido em isolamento respiratório, mas morreu na madrugada de quarta-feira, 25.

Foto: EFE/EPA/STEPHANIE LECOCQ