O Hospital São Camilo não tinha UTI. O setor foi implantado pelo Governo de Santa Catarina como forma de ampliar o número de leitos na região por conta da pandemia do coronavírus - Foto: Divulgação

O aumento na procura por atendimento pediátrico tem mobilizado as equipes da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Nesta segunda-feira (16), uma reunião determinou diversas frentes de trabalho buscando, principalmente, ampliação da oferta de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). São elas: ações preventivas para as doenças respiratórias sazonais – responsáveis pela maioria dos atendimentos – e o mapeamento e aquisição de leitos.

Em paralelo à ação de mapeamento que busca ampliar a rede, o Estado vem garantindo o atendimento a todos os catarinenses, seja por meio de compra de leitos na rede privada, seja por transferência para outras unidades de federação quando identificada a necessidade e viabilidade.

“Não estamos medindo esforços para qualificar ainda mais os atendimentos pediátricos. Nós, como Secretaria de Estado da Saúde, estamos debruçados sobre o tema. Hospitais já foram mapeados na busca de ampliar esses leitos à disposição”, explica o secretário Aldo Neto.

Além da ampliação de leitos de UTI pediátricos e neonatais, o aumento também deverá ocorrer nos leitos de retaguarda. Aliado a isso, as ações de prevenção buscam conscientizar sobre a importância da vacinação infantil contra a gripe (influenza). As crianças de 6 meses a 9 anos têm direito à dose no Sistema Público. No entanto, na campanha de vacinação deste ano, apenas 20,3% desse grupo foi imunizado até o momento em Santa Catarina.

“A vacinação é fundamental, precisamos urgentemente que os pais levem suas crianças para serem imunizadas. Além disso é importante que os familiares estejam atentos as condições clínicas e as acompanhem até as unidades básicas de saúde. Se a criança for rapidamente diagnosticada e medicada, nós evitamos um agravamento do quadro e que ela venha a necessitar de uma UTI”, complementa o secretário.

Ampliações já em desenvolvimento

Nesta segunda-feira, o Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG), de Florianópolis, reativou nove leitos de internação. Nos próximos dias serão mais quatro unidades. O espaço estava dedicado ao acolhimento de pacientes com Covid-19. Com a reativação, a unidade abre espaço para receber crianças que chegam na Emergência com necessidade de internação. Nos últimos 30 dias, o HIJG já havia aberto outros oito leitos no intuito de minimizar a lotação das unidades de internação.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Governo de Santa Catarina