Tubarão

Rogério de Mello Macedo, recém-empossado diretor de Administração Tributária da Secretaria da Fazenda e  auditor fiscal das Gerências Regionais do Sul do Estado, visitou o Sul do Estado. Entre as diversas atividades que competem à Diretoria de Administração Tributária (Diat) estão a de planejar, coordenar e executar atividades inerentes à fiscalização e arrecadação de tributos, garantir o cumprimento da legislação tributária estadual, desenvolver mecanismos simplificados de informações, controlar e fiscalizar a concessão de benefícios e isenções fiscais, propor a política tributária estadual, realizar estudos e análises sobre tributos e concessão ou revogação de isenções, incentivos fiscais, créditos especiais ou regimes especiais de tributação e planejar e implantar ações visando ao incremento da arrecadação tributária.

Compete também ao Diat inspecionar e orientar as atividades exercidas pelas Gerências Regionais da Fazenda Estadual.  Formado em Economia e Direito, com mais de 37 anos no serviço público, Mello é auditor fiscal da Secretaria da Fazenda desde 1995, e exerceu diversas funções, entre elas a de coordenador do grupo especialista em automação comercial e de gerente de fiscalização. É um dos responsáveis pela implantação do Equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF), respeitado nacionalmente pelo seu conhecimento e competência nessa área. Também é um dos responsáveis pelo desenvolvimento do Medidor Volumétrico de Combustíveis (MVC). Nos últimos dias, uma operação específica nos postos de combustíveis para verificar a implantação desse sistema foi desencadeada. O índice de irregularidades ultrapassa 70%.

Também é defensor ferrenho do controle da fiscalização no varejo, fato esse que ajudou Santa Catarina a não ter problema nas suas contas, com implemento constante na arrecadação do setor.
Ao assumir a Diat, Mello informou que tem como metas aprimorar a atual sistemática de fiscalização, aumentando ainda mais os excelentes resultados obtidos ao longo dos anos pelos Auditores Fiscais, intensificando o combate à sonegação fiscal. Ele pretende continuar mantendo diálogo com os setores produtivos e com os contabilistas e trabalhar na redução das obrigações acessórias. Inicialmente, ele pretende visitar as 15 Gerências Regionais da Fazenda e iniciou sua visita pela Gerência de Tubarão.