Zahyra Mattar
Tubarão

O quadro de saúde do secretário de educação da prefeitura de Tubarão, José Santos Nunes, é estável. Ele foi submetido, ontem à noite, a uma cirurgia para a troca de uma válvula no estômago. O procedimento foi feito às 21 horas, no Hospital de Caridade de Florianópolis.

Zé Santos colocou o equipamento há pouco mais de um ano e meio, em decorrência de um câncer no pâncreas, descoberto há dois anos. O nódulo fica próximo à saída do estômago e, por conta disso, ele alimentava-se e tinha uma espécie de refluxo. A válvula foi colocada para eliminar este efeito.

O secretário estava internado no Hospital Socimed, em Tubarão, há quase duas semana. Ontem, consegui vaga na capital. Apesar de debilitado por não poder alimentar-se corretamente, Zé tinha um quadro de saúde estável. Lia os jornais e acompanhava os trabalhos da pasta por telefone.

O tratamento de quimioterapia que ele fazia para combater a evolução do câncer no pâncreas foi temporariamente suspenso. Zé Santos é uma das figuras mais carismáticas no quadro de secretários da prefeitura de Tubarão. Professor, ex-diretor dos campi da Unisul e ex-vereador, ele ocupa a vaga de secretário da educação desde a gestão de Carlos Stüpp.
A expectativa é que Zé Santos tenha alta hospitalar na próxima semana. A volta ao trabalho, contudo, está condicionada a um parecer dos médicos que o acompanham.

Sobre o secretário
Nascido em 7 de janeiro de 1950, Zé Santos tem três filhos: Marlise Gisela, Julio César e Daiana Nunes.
Formado em matemática e física, atua desde 1974 como professor da Unisul. Foi fundador do Escola Técnica Diomício Freitas (CIP), hoje Cedup, onde atuou como diretor de 1976 a 1994. Foi secretário executivo da Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Extensão da Unisul (Faepesul). Na política tubaronense, foi vereador em duas legislaturas: de 1993 a 1996 e de 2001 a 2004. Ambas pelo PP.