Carolina Carradore
Capivari de Baixo

Sofás velhos, sacos de lixos orgânicos, entulhos, pneus e até animais mortos. Este é o cenário de um área de pelo menos 200 metros quadrados, localizada no lotamento Camila, no bairro Três de Maio, em Capivari de Baixo. Há pelo menos dois meses, o local virou depósito de lixo. Além disso, a população convive com um esgoto a céu aberto, que escorre ao lado do terreno.

O motorista José Barcelo, 64 anos, é proprietário de uma área paralela e reclama dos rejeitos jogados. “Esses dias, contei mais de cinco sacos cheios de cachorros mortos. Isso sem falar de outros tipos de lixos e entulhos. É um risco para a saúde da população”, lamenta.

O vereador Ricardo Arboite (PP) apresentou ontem, na sessão da câmara, um requerimento onde pede informações em caráter de urgência. Ele também entregou fotos e um vídeo caseiro que mostra um caminhão descarregando lixo no local.
O requerimento teve apoio do vereador Onasis da Silva (PP), o Tibica, que também recebeu denúncias da situação do terreno. Os dois pretendem acionar a Vigilância Sanitária e entregar o material ao Ministério Público.

Esgoto
Moradores também reclamam de um esgoto a céu aberto no bairro Três de Maio, em Capivari de Baixo. Segundo o morador José Barcelo, em dias de chuva, o valo transborda e causa transtorno na região porque os tubos de canalização foram retirados pela prefeitura esse ano.

O secretário de obras da prefeitura de Capivari de Baixo, Sinésio Brunel Alves, explica que a tubulação, na verdade, foi recolocada do outro lado do terreno. Ele prometeu que o esgoto será fechado. O secretário adianta ainda que, no próximo ano, a meta é colocar em prática um projeto que visa abrir uma avenida da estrada que dá acesso à igreja da Estiva até o loteamento Camila.

Entulho é usado para abrir estrada

O secretário de obras da prefeitura de Capivari de Baixo, Sinésio Brunel Alves, admite que entulhos são jogados no terreno do loteamento Camila, no bairro Três de Maio, por veículos da prefeitura, a pedido do proprietário do terreno, Manoel Braga, para aterrar a área. A intenção do dono da área é construir uma estrada para facilitar o acesso do loteamento.

Quanto aos outros rejeitos, Sinésio afirma que são colocados por populares, aos fins de semana. Ele garante que os pneus serão retirados ainda essa semana e encaminhados a uma empresa de reciclagem.
O secretário também assegura que o lixo orgânico também será removido e os animais mortos serão enterrados. “Temos um problema sério com pessoas que colocam lixo em terrenos. Vamos intensificar a fiscalização”, promete Sinésio.