Foto: Divulgação/Notisul
Foto: Divulgação/Notisul

Tubarão

O Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão, foi pioneiro ao realizar duas revascularizações do miocárdio sem utilização de circulação extracorpórea (CEC), minimamente invasiva. Os dois pacientes, homens, submetidos ao procedimento, passam bem e já receberam altas.

A técnica que não utiliza a chamada máquina “coração-pulmão” é aplicada mundialmente nos casos em que o coração precisa parar de bater para que a cirurgia seja realizada. E este foi o caso dos pacientes da instituição que foram operados pelo cirurgião cardíaco Jaime da Mota Júnior.

Ele explica que nestes casos, durante o procedimento, o processo de oxigenação é realizado pelo próprio paciente. Ainda segundo o cirurgião, vários estudos têm mostrado que a revascularização do miocárdio sem utilização de circulação extracorpórea pode ser realizada com baixo risco cirúrgico. “Bons resultados têm sido alcançados, graças aos equipamentos modernos e, principalmente, pelo aperfeiçoamento dos profissionais da medicina”, relaciona Jaime.

Nas últimas décadas, o desenvolvimento de procedimentos minimamente invasivos ganhou força. Por meio de equipamentos modernos e sem a necessidade de grandes incisões, esse tipo de cirurgia reduz o risco de complicações e acelera o processo de recuperação. O HNSC realiza também procedimentos cardiológicos usando técnicas convencionais, como as cirurgias com circulação extracorpórea (CEC), por exemplo, há mais de cinco anos.