#Pracegover Foto: Na imagem há um cão preto no chão

Não é somente os carrapatos e as pulgas se alimentam dos animais como cães e gatos. Os ácaros e fungos, por exemplo, afetam e provocam diferentes doenças nos pets. Os ácaros e fungos que vivem nos pavilhões auriculares dos animais – em especial dos pets peludos com orelhas pendulares. Vale ressaltar que eles recebem uma ajuda extra para sua reprodução quando temperaturas de verão aparecem na época mais fria do ano como junho a setembro.

De acordo com o médico-veterinário, André Freccia (CRMV 3943), os ácaros que atacam os pets, são considerados dermatopatias muito comuns nesses animais. Há demoticose canina, que é a dermatopatia mais prevalente de origem parasitária em cães. Ela tem uma transmissão a partir de uma fonte de infecção

Freccia destaca que a demoticose canina é diagnosticada por meio de ‘raspados’ cutâneos, para a identificação no microscópio desses ácaros. “Há o controle com medicamentos como acarecidas, além de terapias tópicas e em casos graves de antibióticos. Tem cura, mas é necessário o diagnóstico de um profissional habilitado para iniciar o tratamento e ter sucesso. Por isso, é importante as consultas rotineiras dos pets, para diagnosticar qualquer enfermidade e ter maior sucesso no tratamento”, observa.

É necessário saber que eles são muito contagiosos, e que, se encontram um ambiente propício, se reproduzem com muita facilidade. Devido ao fato de existirem diferentes tipos de ácaros que afetam os animais de estimação, os tratamentos não são iguais em cada caso.

Animais com orelhas pequenas e até aqueles que as apresentam bem arguidas acima da cabeça também precisam ser inspecionados pois a questão não é apenas anatômica – orelhas pendulares – mas a quantidade de pelos que existe no pavilhão, terreno fértil para os ácaros. Manter o local ventilado é uma boa medida preventiva para auxiliar a manter a saúde auricular. Há quem prenda os pelos das orelhas de seu pet no topo na cabeça por algumas horas, algo como rabo de cavalo, para evitar que a região fique abafada. Deixar o local arejado raspando o pelo é outra alternativa.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul