O sarau “Hoje é dia de Cecília, não sou alegre e nem sou triste: sou poeta”, uma homenagem à Cecília Meireles realizado na noite desta terça-feira (5), no Centro Municipal de Cultura (CMC) – Museu Willy Zumblick, abriu a exposição “Praça da Língua”, mostra de atividades referentes ao uso da língua nos mais diversos contextos, que poderá ser visitada até o dia 22 de novembro.

O sarau, evento cultural no qual as pessoas se encontram para se expressar ou se manifestar artisticamente, foi organizado e apresentado pela professora Jane de Fátima Nowasco da Silva e alunos do 9º Ano, da escola Manoel Rufino Francisco, que cantaram e declamaram poesias para homenagear Cecília Meireles, escritora, jornalista, professora e pintora, considerada uma das mais importantes poetisas do Brasil, nasceu e morreu no mês de novembro. O evento teve participação do Coral Municipal de Tubarão.

Mostra – A exposição “Praça da Língua” é composta por três painéis: “Todo mundo tem dúvidas, inclusive você!”, que apresenta frases com erros mais frequentes do dia a dia, acompanhadas de uma explicação ou comentário. Já o painel “A língua do cotidiano” traz frases com erros ortográficos descritos em cartazes, placas e propagandas e o painel “A língua que os poetas falam” reúne uma diversidade de poemas de poetas brasileiros. “A intenção é valorizar o nosso idioma é antes de tudo, apresentar a riqueza de possibilidades, pois a língua é a identidade de um povo”, salienta a professora Jane de Fátima Nowasco da Silva.