São Ludgero

Para saber se os municípios alcançaram os objetivos estratégicos nos diversos setores de serviços básicos de forma eficiente, o tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina avalia o desempenho das cidades. O Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEGM) de São Ludgero é B e a média é a maior alcançada entre os municípios que formam a Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel).

O cálculo matemático é feito com base em sete índices setoriais: Educação, Saúde, Planejamento, Gestão Fiscal, Ambiental, Proteção dos Cidadãos e Tecnologia da Informação são avaliados. Também é observada se está sendo aplicado o percentual de 25% na Educação, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, Índice de Desenvolvimento Humano, Gasto Anual na Saúde e Índice de Vulnerabilidade Social.

O secretário de Administração, Finanças e Planejamento, Rodrigo Pavei, afirma que a informação específica de cada pasta será levada aos secretários. “A avaliação nos dá um parâmetro, aponta que setor é preciso melhorar, bem como que no geral estamos seguindo pelo caminho correto”, enfatiza.

Novas melhorias são buscadas
Para o prefeito Volnei Weber a avaliação é boa, mas é preciso melhorar. “Compartilhamos esta boa notícia com todos os colaboradores e a população em geral, mas a avaliação aponta que é possível avançarmos ainda mais em nossa média. Não se trata uma busca por média, mas uma melhora na gestão pública de forma geral e para isso que estamos trabalhando tanto”, relata.
São Ludgero se enquadra no município de Porte Pequeno que está entre cinco e 20 mil habitantes. Na abrangência da Amurel, os municípios de Rio Fortuna e Treze de Maio também conquistaram a Média B. Os demais, todos foram avaliados com Média C+.

São Ludgero recebeu as seguintes notas:
Média Geral: B (0.64)
Educação: B (0.69)
Saúde: B (0.74)
Planejamento: C (0.46)
Gestão Fiscal: B+ (0.76)
Ambiental: C+ (0.56)
Proteção dos Cidadãos: C+ (0.53)
Tecnologia da Informação: C+ (0.44)
As avaliações:
A: Altamente Efetiva