Florianópolis

Dois servidores do Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (Lacen) serão treinados para realização de exames laboratoriais para o novo coronavírus em território catarinense. A expectativa é diminuir tempo de espera pelos resultados. Testes com o vírus, até então, só eram realizados em São Paulo, Rio de Janeiro e Pará. No Estado, 43 casos suspeitos são monitorados, todos os pacientes estão em casa. Os profissionais destacados também irão replicar o treinamento dentro da estrutura de Saúde do Estado.

As informações foram divulgadas na manhã desta quarta-feira (4) pelo secretário de Saúde do Estado, Helton de Souza Zeferino, em coletiva de imprensa, realizada no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres de SC. Também participaram da coletiva, a superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde, Raquel Ribeiro Bittencourt, e a diretora do Lacen, Marlei Pickler De Biasi dos Anjos.

“Hoje nós temos um delay muito grande entre o momento que os casos colocados em suspeição e o momento do diagnóstico”, disse Zeferino. Segundo o secretário, com a celeridade dos disgnósticos, pessoas que hoje estão de quarentena em casa poderão ser liberadas para o convívio mais rapidamente. O Estado ainda aguarda o envio de insumos para dar início ao treinamento dos profissionais e efetivar a realização de exames.

Raquel Ribeiro Bittencourt, da Vigilância em Saúde, lembrou que o Estado já possuía um plano de contingência, que foi colocado em prática com o H1N1, em 2009, e que agora foi atualizado para o contexto do coronavírus.

Além de Santa Catarina, também estarão aptos para a realização do exame os Lacens do Amazonas, Pará, Roraima, Bahia, Ceará, Pernambuco, Sergipe, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Distrito Federal, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio Grande do Sul. Esses estados serão os primeiros a receberem os testes.

Insumos devem começar a serem distribuídos hoje pelo Ministério da Saúde. As amostras foram produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Nas próximas duas semanas, 10 mil testes serão distribuídos em 14 estados espalhados pelo país. No total a Fiocruz produzirá 30 mil testes.

Casos suspeitos em SC:

Balneário Camboriú – 3

Blumenau – 2

Brusque – 1

Chapecó – 2

Concórdia – 1

Criciúma – 1

Florianópolis – 12

Itajaí – 3

Itapema – 2

Joinville – 7

Pouso Redondo – 1

São  Bento do Sul – 2

São  João  Batista – 1

São  José – 3

Tijucas – 1

Canelinha – 1