A Covid-19 causou 1.195 mortes em Santa Catarina em um intervalo de apenas dois meses, entre os dias 1° de janeiro e o primeiro dia de março de 2022. Os números estão baseados em boletins lançados diariamente no site do governo do Estado sobre o coronavírus.

Além do número de mortes, a taxa de pessoas contaminadas pelo vírus também aumentou significativamente. No início do ano eram 4.508 pessoas em acompanhamento. Nesta terça-feira (1º), chegou em 17.596 pacientes monitoradas.

Os registros da doença aumentaram após a chegada da variante Ômicron ao Brasil e as movimentações das festas de ano novo. O mês de janeiro de 2022, por exemplo, registrou o maior número de infectados pela Covid-19 em toda a pandemia, com 253 mil pacientes no período, segundo o Necat (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense), da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

 

Coronavírus em 1° de março

Mesmo com mais de 1 mil mortes por Covid-19 nos últimos dois meses, a taxa de letalidade registrada atualmente está em 1,32%, menor do que os 1,62% de janeiro. Desde o início da pandemia 21.383 pessoas perderam a vida para a doença.

Desde o último boletim, divulgado um dia antes, em 28 de fevereiro, mais 15 pessoas morreram em decorrência das complicações causadas pelo coronavírus. O número de casos confirmados aumentou em mais 2.607 registros, enquanto houve mais 4.042 recuperados.

Estes dados revelam que há uma desaceleração no contágio da doença, visto que o número de recuperados é quase o dobro dos novos casos.

Os dados do governo de Santa Catarina indicam que 285 municípios têm casos ativos. O Oeste é a região com maior proporção de casos ativos (535) para cada 100 mil habitantes. Na sequência, Serra (495) e Xanxerê (356) registram as taxas mais altas. Apenas 10 cidades catarinenses estão de fora desta lista, segundo previsão do governo.

O SUS (Sistema Único de Saúde) de Santa Catarina oferece 1.029 leitos de UTI Adulto. Entre estes, 766 estão ocupados por diversas doenças. São 191 pacientes nos equipamentos com confirmação ou suspeita de Covid-19. A porcentagem de ocupação no Estado é de 74,4%.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: NDMais