O Governo do Estado confirmou na manhã deste sábado, 14, mais dois casos de coronavírus em Santa Catarina, ambos pacientes estiveram no exterior e contraíram o vírus fora. O estado segue em situação de perigo iminente, nível 2 em ranqueamento do Ministério da Saúde. O governador Carlos Moisés lançou um plano de ações para conter o avanço do COVID-19 no Estado.

O governo também colocou em prática o Plano Estadual de Proteção e Defesa Civil, com a convocação do Grupo Estadual de Ações Coordenadas (GRAC). Os trabalhos estão sendo realizados no Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CIGERD), em Florianópolis. O objetivo é integrar todas as forças e serviços do Estado para atuação no monitoramento e prevenção ao COVID-19.

Além disso, desde o dia 9 de março o Estado instituiu um Comitê de Operações em Emergência de Saúde (Coes) para monitoramento da situação. O núcleo elaborou documentos com diretrizes que serão repassadas aos municípios e cidadãos catarinenses, além daqueles que passam pelo Estado.

“O Estado tem um plano de contingência para todas as situações, temos inclusive condições de fechar todos os acessos ao Estado em poucas horas se for preciso. O importante agora é não entrar em pânico e que as pessoas, ao apresentarem os sintomas, busquem as unidades básicas de saúde que farão o devido direcionamento. Os hospitais e UPAs serão utilizados para casos emergenciais”, destacou o governador Carlos Moisés.

Os dois novos casos são de Rancho Queimado, na Grande Florianópolis, um homem e uma mulher estiveram no exterior e no retorno manifestaram os sintomas. De acordo com o relatório divulgado pelo Ministério da Saúde neste sábado, Santa Catarina agora tem 85 casos suspeitos, 5 confirmados e 39 descartados. A atualização está disponível no site http://www.saude.sc.gov.br/coronavirus.

Governo divulga ações para conter a transmissão do vírus

Diante do cenário, o governador Carlos Moisés divulgou uma série de medidas para ajudar a conter a transmissão do vírus em Santa Catarina. A partir dessa semana o Governo do Estado começa a se reunir com Tribunal de Justiça (TJ), Ministério Público (MP), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Assembleia Legislativa (Alesc), Federação Catarinense dos Municípios (Fecam) e prefeituras para compartilhamento de medidas a serem tomadas. Todos os poderes e órgãos serão envolvidos na ação.

Em reunião com todos os secretários do Estado, o governo fez uma série de definições, entre elas estabeleceu o cancelamento de todos os eventos públicos do Executivo Estadual e suspensão da participação do poder público Executivo Estadual em viagens interestaduais e internacionais.

Um decreto será publicado na segunda-feira com todas as normativas e medidas restritivas definidas no encontro.

“Não vamos intervir nos eventos privados, mas sugerimos que as pessoas deixem de ir a locais de grandes aglomerações, principalmente os grupos de maior risco, que são os idosos e pessoas com doenças crônicas. Estamos avaliando os eventos caso a caso”, destacou o secretário da saúde Helton de Souza Zeferino.

Ações estabelecidas pelo governo do Estado

Saúde: imunização de sarampo, febre amarela e gripe para todos os servidores públicos que trabalham com atendimento direto ao público;

Segurança pública: regionalização dos efetivos, se algum contingente precisar de reforço por conta de alguma baixa no número de servidores farão uma estratégia de remanejamento de efetivo; em casos de emergência, possível cancelamento de férias e chamamento de reservistas;
Eventos públicos do Executivo Estadual estão cancelados;

A participação do Executivo Estadual em eventos internacionais e interestaduais está suspensa;
Nas estruturas de administração direta e indireta o atendimento será preferencialmente não presencial, por telefone ou internet, sempre que possível;

No sistema prisional foi criada uma sala de situação para monitoramento de unidades prisionais e as visitas íntimas estão suspensas. Além disso, estão restritas as visitas de idosos e crianças. Escoltas interestaduais de presos estão suspensas temporariamente;

Na educação, as aulas estão mantidas no momento e autorização para que diretores das escolas adquiram através do cartão Cpesc álcool gel para disponibilização das salas de aula; Informações do governo sobre coronavírus para a imprensa serão concentradas no Centro de Informação Pública do CIGERD sob coordenação da Secretaria de Comunicação do Estado.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado criou Comissão Permanente para Monitoramento de Impacto nos setores econômicos do Estado; Atendimentos presenciais nas gerências regionais da Secretaria do Estado da Fazenda está suspensa;

O que fazer ao sentir os sintomas

Na reunião, o secretário da saúde reforçou orientações importantes à população. Caso o paciente apresente os sintomas de coronavírus, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações ao paciente.

Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde.

Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas da coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa.

O governo do Estado ainda orienta que idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados.

Nota de esclarecimento

O Governo do Estado esclarece que ainda não há contágio local de coronavírus em Santa Catarina. Diferente do que foi notificado pelo município de Rancho Queimado, a paciente com o Covid-19 também viajou ao exterior juntamente do outro caso confirmado. A Secretaria de Estado da Saúde, para buscar mais detalhes, entrou em contato com a paciente e verificou a informação. Desta maneira Santa Catarina  permanece no nível 2 do Plano de Contingência que significa situação de perigo iminente.

Cancelamento de eventos

As universidades catarinenses e institutos como : UFSC, Udesc, UFFS, IFSC e IFC anunciaram medidas para tentar conter o contágio do novo coronavírus. As ações incluem a suspensão de formaturas e solenidades, por exemplo.