Florianópolis

Na coletiva desta segunda-feira (30), à noite o governador Carlos Moisés afirmou que a estrutura de saúde pública ou privada em todo o mundo não conseguiu enfrentar a crise do coronavírus sem o isolamento social. “ É um remédio amargo, mas precisamos proteger a vida das pessoas em isolamento social. As pessoas que podem fiquem em casa. Se não tomarmos essas medidas, as projeções seriam as piores possíveis. Não temos outro remédio”, assegura.

Em Santa Catarina, os números de pessoas infectadas com Covid-19 chegam a 219. No domingo (29), eram 197 casos confirmados em todo o Estado. Os números de suspeitos não são mais divulgados pelo governo catarinense desde a semana passada.

Atualmente, dos casos confirmados, 20 pessoas estão internadas em Unidades de Terapia Intensiva (UTI), em hospitais em todo o Estado. “A recomendação de ficar em casa não é somente para os idosos, mas para todos aqueles que podem. Devemos manter a higiene. Temos que estarmos preparados. Há pacientes com idade entre 32 e 83 anos, em estado grave, o que desmistifica a faixa-etária exclusiva de pessoas que precisam de ação mecânica”, observa.

O governador destacou a ampliação de 118 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o atendimento de pacientes no Estado. A direção do o Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) confirmou a aquisição, por intermédio do governo do Estado, de dez novos leitos de UTI para a instituição, e que serão muito úteis à população da Amurel. Moisés também anunciou a relação com cinco hospitais referência, um em cada região de Santa Catarina, para atendimento de pessoas positivadas e com agravamento do quadro de saúde. No Sul, o Hospital Regional de Araranguá.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, estão disponíveis 800 leitos, neonatal, pediátrico e adulto, em 56 hospitais de todas as regiões. Ele pontua que se projeta novos 713 leitos disponíveis até o mês de maio.

O Estado recebeu nesta segunda-feira 135 mil máscaras, 600 óculos, 72 frascos de álcool, 270 caixas de luvas e 12.3 mil aventais. “Toda a ajuda é importante. No entanto, para ter noção do consumo, a quantidade de caixas de luvas é utilizada em um único dia no Hospital Regional de São José”, conta Zeferino.