#ParaTodosVerem Na foto, uma enfermeira coloca uma dose de vacina contra o sarampo em uma seringa
- Foto ilustrativa | Ricardo Wolffenbuttel | Governo de Santa Catarina | Divulgação

Devido à baixa procura pelas vacinas da gripe e do sarampo, cujas campanhas terminam na sexta-feira da próxima semana, dia 3 de junho, a Secretaria de Estado de Saúde decidiu ampliar o público-alvo de ambos imunizatórios. A partir desta sexta (27), além das pessoas dos grupos prioritários que já estavam elencadas para receber as doses, também poderão ser vacinadas crianças de 5 a 11 anos de idade e todos os trabalhadores da saúde, como médicos veterinários e profissionais de educação física, entre outros, mesmo que não atuem em estabelecimentos de assistência e vigilância em saúde. A decisão de ampliar as campanhas foi tomada em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada na tarde desta quinta-feira (26), e levou em consideração a grande quantidade de vacinas ainda disponíveis nos municípios.

As campanhas de vacinação contra a gripe e contra o sarampo tiveram início no dia 4 de abril. O principal objetivo é alcançar as metas de imunização de 90% para a gripe e de 95% para o sarampo. No entanto, a pouco mais de uma semana para o término de ambas, as coberturas estão em 45% para a gripe e 33% para o sarampo (48% para os trabalhadores da saúde e 24% para as crianças). “A vacinação contra a gripe tem como principal objetivo prevenir complicações e mortes em decorrência da doença e é de extrema importância, principalmente para aquelas pessoas mais vulneráveis que são as que estão nos grupos prioritários. Já a vacina contra o sarampo, além de prevenir a doença, que também pode causar sérias complicações à saúde, permite interromper a circulação do vírus, minimizando o risco de surtos”, explica a gerente de imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE/SC), Arieli Fialho. 

Não por acaso, as unidades de terapia intensiva (UTIs) nos hospitais catarinenses estão lotadas, tanto para adultos quanto para crianças. Em algumas regiões não há mais leitos e em outras, há poucas vagas disponíveis. Santa Catarina tem, atualmente, 1.472 leitos de UTI destinados para pacientes do Sistema Único de Saúde. Conforme o último Boletim Epidemiológico da Vigilância da Influenza, atualizado até 10 de maio, foram confirmados 157 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por influenza em Santa Catarina, sendo que 28 evoluíram para óbito. Em relação às crianças de 0 a 9 anos, foram registrados 36 casos e duas mortes.

Vacina contra a gripe será liberada para toda a população após fim da campanha
A partir do dia 6 de junho, os municípios que ainda tiverem doses da vacina contra a gripe disponíveis poderão ampliar a imunização para toda a população, independentemente da faixa etária e enquanto durarem os estoques. Com relação à vacina contra o sarampo, após o fim da Campanha, as doses seguem disponíveis nos postos de saúde para aplicação de rotina, seguindo o Calendário Nacional de Vacinação. De acordo com o Calendário, a dose da vacina deve ser aplicada aos 12 (1 ano) e aos 15 meses (1 ano e 3 meses). Pessoas que não foram vacinadas ou não lembram se receberam a vacina podem fazer a vacinação até os 59 anos, sendo que pessoas até 19 anos devem ter duas doses e pessoas de 20 a 59 anos apenas uma dose.

Fonte: Secretaria de Estado de Saúde
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul