Os botos são animais que já fazem parte da paisagem de Laguna. Estes animais auxiliam na pesca da tainha  -  Foto:Elvis Palma/Divulgação/Notisul
Os botos são animais que já fazem parte da paisagem de Laguna. Estes animais auxiliam na pesca da tainha - Foto:Elvis Palma/Divulgação/Notisul

Laguna

O aparecimento de botos mortos em Laguna tem gerado preocupação aos ambientalistas locais. De acordo com os pesquisadores, aproximadamente 48 botos vivem no Complexo Lagunar do Sul Catarinense, que inclui a Lagoa Santo Antônio dos Anjos (veja quadro ao lado). Pelo menos 25 deles interagem com os pescadores, principalmente na época da pesca da tainha. “Queremos preservar a espécie e, por isso, apontamos como causas da mortalidade redes atravessadas no canal da barra, embarcações motorizadas (jet ski), além de agrotóxicos e esgotos vindos do Rio Tubarão”, confirma a bióloga Amenar de Oliveira, da Cidade Juliana.
 
Neste sábado, um círculo simbólico será feito dentro da água, na área que compreende desde o atracadouro da balsa até a barra. Canoas, pranchas e outras embarcações serão utilizadas para formar a ‘aliança’. O intuito é conscientizar veranistas e moradores da presença destes animais em todo Complexo Lagunar. “Iniciamos a divulgação via redes sociais nesta segunda-feira e precisamos da adesão do maior número de participantes possíveis na 1ª Aliança Salvem os Botos.
 
Esta iniciativa é pioneira e serve de alerta, pois antigamente um ou outro filhote aparecia morto. Agora, este número é seis vezes maior”, explica Amenar.
 
O evento está previsto para iniciar às 14 horas, na Praça Seival, nos Molhes da Barra, e terá apoio dos integrantes da Delegacia da Capitania dos Portos, policiais militares ambientais e socorristas do Corpo de Bombeiros. A 1ª Aliança Salvem os Botos contará ainda com faixas, panfletos, camisetas, que serão usadas como prova de comprometimento e colaboração com a causa de proteção ao nosso patrimônio natural.
 
Complexo Lagunar
O Complexo Lagunar do Sul Catarinense consiste de uma série de lagoas interligadas nas quais se destacam: Mirim, Imaruí, Santo Antônio, Ribeirão Grande, Santa Marta, Camacho, Garopaba do Sul e Manteiga. Possui aproximadamente 220 quilômetros quadrados de espelho d’água e faz parte de uma bacia que tem o Rio Tubarão como principal afluente.