A vesícula biliar é um órgão inativo que fornece bile e sais biliares ao trato digestivo, onde são utilizados para emulsificar as gorduras e óleos da alimentação, permitindo a correta absorção do intestino para a corrente sanguínea.

Quando o fígado é constantemente sobrecarregado, formam-se sedimentos, formando acúmulos que parecem pedras, areia ou limo na vesícula biliar, causando:

Indigestão;

Flatulência;

Dor do lado direito da caixa torácica;

Desconforto na região do ombro direito, que pode irradiar para o pescoço;

Gosto amargo na boca;

Dor no peito.

Sinais de doença da vesícula

– Dor e pressão na região da vesícula, que é do lado direito, logo abaixo da última costela;

– Ultrassonografia que mostra cálculos;

– Fezes gordurosas que estão soltas e tendem a boiar no vaso sanitário, o que indica má absorção das gorduras.

– É uma ideia muito errada pensar que a vesícula biliar pode ser retirada sem que cause nenhuma consequência. Na verdade, há condições específicas em que realmente devem ser removida, mas é necessário ter a consciência da necessidade de uma compensação por essa remoção desse importante órgão.

Qualquer um que tenha a sua vesícula removida vai precisar passar a fazer uso de sais biliares em cada refeição pelo resto de sua vida, se quiser garantir a assimilação de uma boa porcentagem de gorduras boas.

Nestes casos de não se absorver a quantidade de gorduras da alimentação, a sua fisiologia estará completamente comprometida, especialmente a capacidade de produzir hormônios e prostaglandina, além de estar condenado a ser deficiente de ácidos graxos essenciais por toda a vida.

Além disso, diarreia poderá ser um problema frequente. Com o mecanismo que regula a liberação de bile removido, o seu trato gastrointestinal pode receber muito ou pouca bile, portanto, você terá que ajustar a sua dieta.

Muitas vesículas são removidas a cada ano, normalmente por cálculos formados. A maioria dos cálculos de vesícula se dissolve naturalmente e não causa manifestações, mas se por acaso você ignorar os sintomas de perigo e não investigar porque a sua vesícula não está funcionando bem, aí a doença pode progredir a ponto de inflamar o pâncreas ou mesmo ficar completamente infectada, devendo ser removida para salvar a sua vida.

O que fazer se a sua vesícula for removida

Você vai ter dificuldade de absorver os ácidos graxos essenciais, em especial o ômega 3. Por isso, vai precisar de enzimas digestivas para gordura, como a lipase, para compensar o problema;

– Ácido Hidroclorídrico para ajudar na digestão;

– Grandes quantidades de bactérias boas, como os lactobacilos acidófilos.