Sangão

Tem um poste no meio do caminho, neste caso são alguns postes… Preocupado com o andamento das obras de calçamento na rua 30 de Março, no centro de Sangão, o prefeito Dalmir Carara Cândido convocou os responsáveis pela empresa que está executando o serviço para dar explicações referentes ao atraso dos trabalhos, que deveriam ter sido concluídos ainda em outubro do ano passado, conforme contrato firmado pela empresa Crema Construções Ltda..

Dalmir relatou estar apreensivo em função da obra ainda não ter sido concluída e com cerca de cinco meses de atraso no cumprimento do cronograma. De acordo com o prefeito, a empresa justificou que a morosidade ocorreu por conta da Celesc em mudar a fiação elétrica da rua.

Cândido cobra qualidade e agilidade à obra. “Estamos fiscalizando diariamente, pois se trata de uma importante via de acesso à cidade. Já encaminhamos vários ofícios à Celesc, cobrando solução e pedindo máxima urgência nesse trabalho”, garante o gestor público. “Alguns postes estão ainda no meio da estrada, porém vale ressaltar que o tráfego de veículos não foi liberado na rua, e que há sinalização. Estamos no aguardo da Celesc para executar o serviço, optamos por fazer assim, pois caso contrário, a obra nem teria sido iniciada ainda”, lamenta o prefeito. O Notisul tentou contato com a estatal no escritório de Tubarão, mas ninguém atendeu as ligações. 

A opção de realizar a pavimentação da 30 de Março é uma antiga reivindicação dos moradores que precisam passar pelo local todos os dias. Hoje, para quem se desloca da BR-101 até o centro de Sangão, conta apenas com a SC-443 pavimentada e, em breve, haverá este novo acesso. A via será contemplada também com drenagem e calçadas com acessibilidade.